segunda-feira, 2 de maio de 2016

As doenças não cancerosas mais comuns da Próstata.


As doenças não cancerosas mais comuns da Próstata.



1 - Prostatite

O que causa? 
É uma doença inflamatória da próstata que afeta em sua maioria homens adultos. Existem diferentes tipos de prostatite e ela pode ser causada por diferentes tipos de bactérias, vírus, fungos ou não ter causa especifica (desconhecida). 

Quais são os sintomas? 
Em um quadro típico de uma prostatite aguda, os sintomas são febre alta e repentina, mal-estar geral, calafrios, dores no períneo associado a sintomas urinários (dor ao urinar, aumento da frequência e urgência miccional). No caso de uma prostatite crónica, os sintomas são semelhantes ao do quadro agudo, porém, sem febre. Podem ocorrer incomodo após a ejaculação e saída de sangue no esperma.
Como é o diagnóstico? 
É baseado inicialmente na historia clinica do paciente. A ultrassonografia do sistema urinário e da próstata e ate uma tomografia da pelve podem ser necessárias para avaliar o quadro. Alguns exames, como análises da urina, exame de sangue e do líquido prostático obtido após o exame de toque podem ser requeridos. Estes exames indicarão a existência ou não de sinais de inflamação e infecção, indicando se o problema está localizado na próstata ou em algum outro órgão, como bexiga ou na uretra.

Como é o tratamento? 
As prostatites são tratadas de acordo com o tipo diagnosticado pelo médico. Podem ser utilizados medicamentos antibióticos, anti-inflamatórios, alfa-bloqueadores, antidepressivos tricíclicos, analgésicos, entre outros. A doença inflamatória assintomática (sem sintomas) não requer tratamento específico. Há ainda a alternativa oferecida pela medicina de Nutrição, com a toma de suplementos nutricionais específicos para o suporte nutricional da próstata (epigenética), quando a prostatite é de causa não bacteriológica. O Nutriterápico com muito sucesso é o “SSP3-Forte”.
 Devem ser evitadas no período do quadro, bebidas alcoólicas, pimentas, refrigerantes, café, leite e condimentos fortes, pois podem piorar os sintomas. O quadro de Prostatite não é contagioso e não tem relação com a doença cancerosa na próstata. 



2 - Hiperplasia Prostática Benigna ou Hiperplasia Benigna da Próstata

O que causa? 
Desequilíbrio nutricional que, como consequência, desregula a parte hormonal ou a toma prolongada de alguns medicamentos ( fármacos) como os receitados para a hipertensão arterial, colesterol, diabetes, calmantes, anti-alérgicos e outros. A obesidade também é um dos fatores causadores de HPB (e da doença cancerosa).
A Hiperplasia prostática benigna (HPB) é uma das doenças mais comuns no homem idoso, tem importante impacto na qualidade de vida, por interferir diretamente nas atividades laborais e na qualidade de sono dos pacientes. Com o aumento da expectativa de vida e o envelhecimento da população, a Hiperplasia prostática benigna deve ter sua incidência e prevalência bastante aumentada. Dados mais recentes sugerem que ela ocorra em um quarto dos homens aos 50 anos de idade, em um terço dos homens aos 60 anos e em metade dos homens aos 80 anos ou mais.
A hiperplasia prostática benigna é causada devido a um aumento progressivo da glândula prostática, onde os nódulos hiperplásicos (adenomas) comprimem o tecido normal e começam a obstruir a uretra masculina. Os dois fatores importantes ligados ao desenvolvimento de HPB são a idade e o estilo de vida, que vêm a causar o desequilíbrio hormonal no homem.
Quais são os sintomas? 
Os sintomas da HPB são classificados como obstrutivos ou irritativos. Os sintomas obstrutivos são: jato fraco de urina,intermitência (urinar com interrupções), esvaziamento incompleto da bexiga. Os sintomas irritativos são: aumento da frequência urinária, notória (urinar mais a noite) e urgência (necessidade de esvaziar a bexiga com rapidez). Atualmente utilizamos o termo LUTS (sintomas do trato urinário inferior)para descrever o conjunto dos sintomas obstrutivos e irritativos, que na maioria das vezes coexistem no mesmo paciente.
Como é o diagnóstico? 
Uma boa história clínica e exame físico com o toque retal, avaliando os sintomas dos pacientes em associação com exames radiológicos de ultrassonografia das vias urinárias e da próstata são suficientes para uma detecção correta e rápida do diagnostico de HPB.
Como é o tratamento? 
Os objetivos do tratamento são aliviar os sintomas e evitar ou retardar a progressão da HPB, que pode levar a retenção urinária aguda e necessidade de cirurgia. O paciente tem papel decisivo na escolha do seu tratamento, pois o impacto dos sintomas na qualidade de vida é muito importante.
Há várias opções para o manejo de pacientes com hiperplasia prostática benigna, as convencionais e as aplicadas pela medicina nutricional.
As convencionais:
- A observação, somente acompanhando seus sintomas de perto.
- Terapia medicamentos  para aliviar sintomas e melhorar a qualidade de vida.
- Terapias minimamente invasivas e tratamento cirúrgico: utilizados para pacientes que tenham falha do tratamento medicamentoso, piora dos sintomas e riscos de progressão da doença. O mais indicado é a Ressecção Endoscópica da Próstata, realizada através da uretra, retirando em parte o tecido da próstata que cresceu e obstruiu a uretra.
As de Medicina Nutricional:
- Tratamento holístico, o mais aconselhado em minha opinião, para as doenças crónicas degenerativas, como é o caso da HPB. Este tratamento engloba:
  •         Alteração do estilo de vida, 
  •        Controlo do peso em gordura corporal (sabe-se que o excesso de peso provoca também problemas na próstata),
  •        Controlo dos níveis glicémicos, diabetes,
  •         Controlo da alimentação e bebidas a evitar e
  •         Toma de suplementos alimentares nutriterápicos específicos para o caso, que dão suporte à boa saúde da próstata, ajudando a reduzir paulatinamente o tamanho desta. Novamente, o de maior sucesso para o tratamento da HPB é o “SSP3-Forte”.




Se desejar saber mais sobre o SSP3-Forte, clique neste link:


quinta-feira, 10 de março de 2016

SSP3-Forte tratando homens no Mundo


Utilizadores do SSP3-Forte no MUNDO:


EUA, México, Perú, Venezuela, Chile, Brasil, Portugal, Cabo Verde, Inglaterra, Espanha, França, Alemanha, Arábia saudita, Angola, África do Sul, Moçambique e Japão





Utilizadores do SSP3-Forte América do SUL




Em Portugal Continental



Em Portugal - Arquipélago dos Açores



Em Portugal - Arquipélago da Madeira






Para saber sobre a bula do SSP3-Forte, clique neste link:

domingo, 6 de março de 2016

Estudos de Eficácia do SSP3-Forte no Tratamento da Próstata (HPB ou HBP)











Para saber sobre a bula do SSP3-Forte, informação na Internet neste link:

domingo, 21 de fevereiro de 2016

O Melhor Produto Natural do Mundo para a Próstata


SSP3-FORTE, é o melhor para a Próstata, porque:


- É eficaz

- Elaborado para tratar a Hiperplasia Prostática Benigna e a Prostatite não bacteriológica

- Tem eficiência após 90 dias de toma seguida

- Não é um fármaco. Não contém químicos sintéticos.

- Sua fórmula contém substâncias nutritivas e naturais específicos para o bom funcionamento da Próstata

- Não tem efeitos adversos ou colaterais negativos

- Pode ser tomado por diabéticos

- No mercado Europeu desde 1995


Se lhe foi diagnosticado HPB então, este deve ser o 1º passo, antes de começar a tomar qualquer medicamento químico (fármaco). 
SSP3-Forte protege a sua Masculinidade e Virilidade com os seus ingredientes naturais




Há 21 anos no mercado Europeu, com um sucesso superior a 90%, o melhor remédio natural para a HPB é um Suplemento Nutricional chamado "SSP3-Forte".
Sem efeitos colaterais negativos e sem contra-indicação, o que não acontece com os fármacos normalmente receitados.

​​O SSP3-forte substitui com grande eficácia qualquer fármaco (droga medicamentosa química sintética) normalmente receitado. ​ Experimente por 90 dias seguidos e irá sentir a grande diferença na sua Masculinidade e na sua Virilidade.



- Para saber sobre a bula do SSP3-Forte, está tudo publicado na Internet neste link:

- Saiba o que os utilizadores dizem do SSP3-Forte, publicado na Internet, clique neste link:

- ...e os Inquéritos Clínicos aos próprios utilizadores, aqui neste link:





Site:
www.ssp3forte.com


terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

O que Devo Comer - TABELA DOS ALIMENTOS CORRECTOS



A Tabela dos Alimentos/ A Cozinha Primitiva. 

Estes são os alimentos  indicados para o nosso Aparelho Digestivo, que se desenvolveu ao longo de 8 MILHÕES de anos e está apto a digeri-los convenientemente - a Alimentação Paleolítica. 

Com estes alimentos, não há
- Gordura a mais, diabetes, hipertensão, doenças cardíacas, colesterol alto, alergias e/ou intolerâncias alimentares.
Estes alimentos aumentam a sua protecção ás doenças cancerosas e  a outras doenças degenerativas crónicas do homem de da mulher, muito comuns nos dias de hoje.





O que comer? A dieta paleolítica, tem “comida de verdade”, in natura sempre que possível, sem alimentos processados e refinados.



Atenção: Os Alimentos que não estiverem  mencionados nesta tabela, não se devem comer.

Carne, Ovos, Peixes e Frutos do Mar (marisco) Vegetais Óleos e Gorduras Frutas
Gado, Frango, Porco, Ovos, Sardinhas, Alface, Tomate, Alho, Couve, Aspargos, Azeite  (extra -virgem pressionado Banana, Maçã, Mamão, Laranja,
Peixes, Camarão, Caranguejo, Rúcula, Espinafre, Brócolis, Couve de a frio), Bacon, Gordura de Porco, Manteiga Uva, Abacate, Morango, Kiwis,
Bisonte, Atum, Pato, Cordeiro, Ganso, Bruxelas, Mandioca, Beterraba, Pepino, e Manteiga Clarificada, Óleo de Abacate, Limão, Lima, Maracujá, Manga,
Coelho, Lagosta, Cabrito, Peru, Ostras, Abóboras, Batata Doce, Repolho, Vagem, Leite de Coco e Óleo de Coco, Gordura de Abacaxi, Ameixa, Carambola,
Salmão, Búfalo, Carne de Caça, Alcachofras, Cenoura, Broto de Bambu, Pato, Óleo de Macadâmia, Óleo de Tangerina, Melancia, Melão,
Avestruz, entre outras Couve-Flor, Aipo, Acelga, Berinjela, Gergelim, Óleo de Nozes, Óleo de Palma, Romã, Ruibarbo, Nectarina,
Cebola, Agrião, Alho-francês, Chicória, Manteiga de Nozes Pêssego, Banana da Terra,
Almeirão, Funcho, Cebolinha, Cogumelo, Pêra, Lichia, Cereja, Figo,
Mostarda, Quiabo, Nabo, Pimentão, Alga, Amora, Mirtilo, Framboesa,
Ervilha Torta, Rabanete, Inhame, Goiaba, Caqui (ou dióspiro), Tâmara, Cereja,
Abobrinha, Chuchu, entre outros Damasco e outras em geral
Nozes, Sementes e Frutos Secos Ervas e temperos Bebidas Superalimentos
Amêndoas, Castanha do Pará,  Canela, Mostarda, Colorau, Louro, Erva Água, Chá de ervas, Água de Coco, Leite de Manteiga e Manteiga
Castanha de Caju, Nozes, Avelãs, Noz Doce, Manjericão, Pimentas, Cebolinha, Coco, Leite de Amêndoas Clarificada de gado de pasto;
Macadâmia, Pistache, Pinhões, Nozes Coentro, Cravo, Cominho, Alho, Gengibre, Preferir água mineral com ph superior a 5 Miúdos como Fígado, Rins,
Pecãs, Semente de Abóbora, Gergelim, Açafrão, Salsinha, Baunilha, Hortelã, Coração etc; Algas Marinhas;
Semente de Girassol, Linhaça,Bolota Cardamomo, Alfarroba, Semente de Aipo, Caldo de Osso (tutano)
Azeitonas  Caril, Endro, Funcho, Raiz-Forte  Alimentos Fermentados
Ameixa seca, figo seco, tâmaras secas, ou Rábano, Capim-Limão, Lavanda, como Chucrute,
e outros Páprica, Noz-Moscada, Manjerona, Cenouras, Beterrabas, Iogurte
Orégano, Hortelã Pimenta, Pimenta do de Alta Qualidade e Integral,
Reino, Alecrim, Anis Estrelado, Estragão, Kefir.

Tomilho, Wasabi, Vinagre de vinho Fonte: The Paleo Recipe Book/
Practical Paleo/ Primal Blueprint

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Receitaram-me o DUOGEN, o que acha?


Pergunta que me fazem com frequência:
O médico receitou-me Duagen para tratar a próstata que está aumentada, o que acha?

Resposta:​


Como especialista no tratamento da HPB​ pela Medicina Nutricional Terapêutica, tenho a dizer-lhe que o Duagen (ou qualquer outro químico/ fármaco semelhante normalmente receitado para este fim, tais como Duomo, Proscar, Avodart, Urorec, Unoprost, Omnic, etc) não é a melhor opção. Esta é a minha opinião!
​ 
Há outras atitudes a tomar antes de partir logo para os químicos!​


Por iss​o,​ vou explicar-lhe porque não basta dizer só que não está bem:
 - O Duagen é um fármaco (composto por dutasterida, um produto QUÍMICO SINTÉTICO) que não trata convenientemente, apenas vai eliminar os sintomas e causando muitos efeitos secundários adversos na masculinidade e virilidade que qualquer homem não gosta:
- Diminuição da libido
- Impotência sexual, disfunção eretil
- Diminuição do volume do esperma
- Terá de usar camisinha para não contaminar a sua parceira com este químico.
- Pode causar ginecomastia (aumento da mamas nos homens)

Para não achar que é invenção minha, retirei da bula do Duagen, onde

​se ​
pode ler:

«Efeitos secundários frequentes​:​
-I​ncapacidade de obter ou manter uma ereção (impotência)
​ ​
que pode continuar após parar de tomar Duagen 
-D​esejo sexual (libido) diminuído que pode continuar após parar de tomar Duagen 
-D​ificuldade na ejaculação que pode continuar após parar de tomar Duagen 
-A​umento do volume mamário (ginecomastia) ou hipersensibilidade dolorosa da mama tonturas quando tomado com tansulosina. 

Efeitos secundários pouco frequentes : 
- falência do coração (o coração torna-se menos eficiente a bombear o sangue por todo o corpo.) 
- Poderá sentir sintomas como falta de ar, cansaço extremo e pernas e tornozelos inchados 
- Perda de pelo (geralmente do corpo) ou crescimento de pelo.  »

Aposto que o seu médico não lhe contou nada 
sobre estes efeitos colaterais, não foi?   

Concluindo, indico sempre como 1ª opção ( muito antes de começar como os químicos/ fármacos) o tratamento natural com um bom suplemento nutricional para esse fim, como é o “SSP3-Forte”.

Eis as ENORMES diferenças para o SSP3-Forte:

1ª Trata com eficácia​ a HPB (próstata aumentada)​, por que vai à causa do problema e não aos sintomas (que são apenas as consequências)
2ª Sem contra-indicações
3ª Se efeitos colaterais negativos
4ª Sem químicos sintéticos na sua fórmula
5ª Após 90 dias de toma seguida, as melhoras já são sentidas.

​...​Mas a decisão final
​ 
é sempre sua.


Saiba o que os utilizadores dizem do SSP3-Forte, publicado na Internet, clique neste link:

...e os Inquéritos Clínicos aos próprios utilizadores, aqui neste link:







Se precisar, pode comprar o SSP3-forte no site internacionawww.ssp3forte.com 
ou, se vive no Brasil
no site  http://naturalfarma.webnode.com.br/ ou fazendo o pedido diretamente para este email leptix@gmail.com (email dos clientes que falam a Língua Portuguesa), onde não terá de pagar taxas nem comissões dos cartões.