quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

SSP3-Forte e o Saw Palmetto (Serenoa Repens; Sabal Serrulata) para a saúde da próstata


Então, para recapitular, o aumento da próstata e/ou a doença cancerosa na próstata é causada, não por testosterona, mas por DHT excessiva. É aqui que o Serenoa Repens (saw Palmetto) e pode fazer uma grande diferença.

A literatura médica contém mais de 100 estudos clínicos sobre Saw Palmetto. Uma das primeiras drogas para a próstata, no mercado dos EUA, foi realmente Saw Palmetto, lançado pela Eli Lilly & Company por volta de 1870.


O mecanismo de acção do Saw Palmetto não é totalmente clara. Não estamos fazendo nenhuma reivindicação, mas as evidências sugerem que há uma redução na conversão de testosterona em Dihidrotestosterona e, portanto, os homens que tomam Saw Palmetto ( desde que seja extracto) terão níveis ligeiramente mais elevados de testosterona em seu corpo ... Isso é uma coisa boa ...

Acontece que se você não tem testosterona suficiente no seu corpo, pode causar-lhe muitos tipos de problemas como ganhar peso, aumento das mamas nos homens e problemas em urinar. Então o S. Palmetto sozinho (melhor ainda com outros elementos sinérgicos como as sementes de abóbora e Licopeno) é uma proposta interessante ... É algo que você deve definitivamente tentar. "

Em acordo com o que o Dr. Moerck diz, já existe um produto natural no mercado com estas características, que se chama “SSP3-FORTE”.

Experimentar um suplemento de alta qualidade como “SSP3-FORTE” antes de recorrer a um fármaco vale bem pena, considerando-se as severas advertências que acompanham algumas dessas drogas farmacêuticas. Nem todas as drogas têm advertências de câncer, mas essas também não funcionam em termos de reduzir realmente o tamanho da sua próstata. Vão apenas amenizar os seus sintomas. E, além disto, todos estes fármacos vêm com uma lista de potenciais efeitos colaterais.

Obs.: Tenha em mente que o número médio de efeitos colaterais por drogas, hoje, é 70! Então, certifique-se de ler as letras miúdas das bulas e rever a lista de efeitos colaterais para toda e qualquer droga farmacêutica, antes de tomá-la.

Quanto a Saw Palmetto, além de ser um produto natural, ele não aumenta o risco de doença cancerosa na próstata. Até o pode ajudar a diminuir. E se seu corpo não precisar, ele não fará nenhum dano. 

Se você optar por usar um suplemento, por favor, entenda que você precisa ter atenção como ele é produzido e se obedece ás normas GMP (Good manufacturing practice) e se quem o produz tem o ISO 9001. Estes parâmetros constituem uma GARANTIA de qualidade do suplemento. Como eu explico a seguir, a maioria das marcas no mercado não valem quase nada, porque eles usam a forma inativa da planta, nem são fabricados com GMP e ISO 9001. 
“A ISO 9001 é de longe a estrutura de qualidade melhor estabelecida (…)”.




A Dosagem e Como Identificar Alta Qualidade do suplemento natural para a Próstata

Recomenda-se uma dose diária de 320 mg de Saw Palmetto óleo (extrato). A qualidade e a concentração do extracto é extremamente importante, para haver eficácia. Saw Palmetto é um complemento eficaz, mas só se for de uma fonte de alta qualidade!

Infelizmente, mais da metade de todos os produtos palmetto que existem no mercado são ineficazes ou muito pouco eficazes, por não serem extractos e por não terem a devida qualidade e potência.

A maioria não vai funcionar, por uma razão muito simples – não é o extracto dos ácidos graxos. 

O que você quer e precisa é o extracto! ( o “SSP3 FORTE” é um extracto desses!)

Existe ainda os benefícios sinérgicos entre Saw Palmetto e outros nutrientes

A evidência também sugere que certos nutrientes podem aumentar sinergicamente os benefícios do Saw Palmetto.

Há uma série de nutrientes que têm sido usados tradicionalmente. Um deles é o óleo de semente de abóbora (orgânica), que é um nutriente bom ... Sozinho é menos eficaz do que o Saw Palmetto [sozinho] ... porque é um mecanismo de acção diferente. Mas se juntarmos os dois, a sua eficácia melhora muito. Ora, isto foi feito na formulação do "SSP3-Forte".

É importante mencionar também que os ácidos graxos no Saw Palmetto são ácidos graxos livres. Eles são muito ácidos. (Por isto, é bom tomar o “SSP3-FORTE” com a comida, a meio da refeição.)

Se você tomar “SSP3-FORTE” com o estômago vazio, como é um suplemento solúvel em gordura, não o vai absorver bem. Deve tomar o “SSP3 FORTE” a meio das refeições.

O outro nutriente que funciona bem com Saw Palmetto é o Licopeno (também incluído na formula natural do “SSP3-FORTE”). O Licopeno de qualidade é um ingrediente caro, por isso poucos suplementos o têm na sua composição.

Há cada vez mais evidências indicando que o Licopeno é benéfico para a saúde da próstata, tendo poderes anti-oxidantes e anti-cancerígenos. Uma fonte excelente de Licopeno são os tomates e os frutos vermelhos

Um terceiro nutriente que oferece protecção significativa contra o câncer de próstata é a vitamina E (também incluída na formula do “SSP3-FORTE”).

Mais 5 ingredientes foram acrescentados na formulação do SSP3-Forte, para otimizar a eficácia no tratamento da HPB (ou HBP).


SSP3-FORTE é fabricado na Europa, em laboratório que segue os GMP’s (Good Manufacturing Pratices) e com ISO 9001. É um produto seguro, não químico (sintético), produzido com certificação farmacêutica.


Para saber sobre a bula do SSP3-Forte, está tudo publicado neste link:


Saiba o que os utilizadores dizem do SSP3-Forte, publicado na Internet, clique neste link:


...e os Inquéritos Clínicos aos próprios utilizadores, aqui neste link:


.

A importância de manter uma próstata saudável

Enquanto a saúde da próstata se torna cada vez mais importante com a idade, especialmente para homens com idade acima de 60 anos, vale a pena considerar esta questão com muita antecedência. Embora possa ser capaz de reverter os danos, idealmente você vai querer evitar que esses problemas ocorram em primeiro lugar. Além disso, você precisa estar informado dos sérios efeitos colaterais dos medicamentos normalmente receitado para o aumento da próstata (HBP).


Geralmente, as estatísticas são esmagadoras. 80% dos Homens com mais de 40 anos têm hipótese de desenvolver algum tipo de aumento da próstata. Os médicos chamam a hiperplasia benigna da próstata (HBP).

Benigno - A palavra é muito importante porque isso não significa câncer de próstata. Significa apenas um aumento da próstata.

Existem muitos medicamentos no mercado que são utilizados para tratar a HBP, alguns dos quais passaram a ter recentemente nos rótulos a advertência que, se você tiver uma hiperplasia benigna da próstata ou hiperplasia prostática benigna, pode-se transformar em câncer de próstata ... Algumas dessas drogas podem realmente aumentar a câncer [de risco] ou torná-lo num câncer muito mais agressivo.

Claramente, esta é uma perspectiva preocupante. Você também precisa ter atenção com alguns suplementos alimentares, porque tanto os suplementos como os medicamentos podem alimentar o câncer de próstata, por isso é importante procurar aconselhamento profissional.

Dito isto, existem coisas que você pode fazer com sua dieta e há coisas que você deve fazer, em geral, que podem ajudar a atenuar esse problema.


Por exemplo, o uso de Saw Palmetto pelos índios americanos, especialmente nos Estados do Sul, onde a planta cresce, tem sido usado para a saúde da próstata há centenas de anos.

Antes de entrarmos no uso do Saw Palmetto, vamos rever rapidamente as drogas normalmente receitadas para tratar o aumento da próstata, o que ajuda a entender como o Saw Palmetto (juntamente com outros nutrientes sinergéticos, tal como na formula SSP3-FORTE) é uma alternativa a não esquecer. Pode saber mais em http://www.ssp3forte.com/


Medidas sobre a próstata a ter em mente:

• PSA - Um estudo conduzido pelo Dr. Claus Roehrborn, publicado no Journal of Urology, afirma que homens com nível de PSA em torno de 3,3 nanogramas por litro, ou acima, têm uma taxa de crescimento da próstata quatro vezes maior do que indivíduos com níveis iguais a, ou abaixo de, 1,3 nanogramas por litro do mesmo num período de quatro anos.

Valores do PSA em nanograma por mililitro (ng/ml):

•0 a 2,5 ng/ml é considerado um valor baixo

•2.6 a 9,9 ng/ml é considerado um valor ligeiro a moderado

•10 a 19,9 ng/ml é considerado um valor moderadamente elevado

•20 ng/ml ou mais é considerado um valor significativamente elevado


• Peso normal da próstata - entre 15 a 20 gramas.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Faça um Pré-diagnostico á sua Próstata

Possível Avaliação Provisória dos Sintomas do Aumento da Próstata


DURANTE O MÊS PASSADO, VOCÊ:


1. Teve a sensação de não esvaziar completamente a bexiga depois de urinar?

                           o SIM                o NÃO


2. Teve de urinar em menos de 2 em 2 horas?


                            o SIM               o NÃO


3. Acha que para e recomeça a urinar novamente, várias vezes?


                            o SIM                    o NÃO


4. Teve dificuldade em reter a vontade de urinar?


                           o SIM                       o NÃO


5. Teve fraco fluxo ao urinar?


                          o SIM                      o NÃO


6. Teve de fazer esforço para começar a urinar?


                                o SIM                  o NÃO


7. Teve de se levantar para urinar, desde que o fez ao deita?


                               o SIM                       o NÃO


8. Dor ou ardor ao urinar?


                              o SIM                         o NÃO


9. Desempenho sexual fraco e/ou doloroso?


                               o SIM                              o NÃO


10. Erecção fraca ou impotência ocasional


                                o SIM                                o NÃO




Quais foram as suas respostas?


A) Se respondeu a todas as perguntas “NÃO”, então deve significar que a sua Próstata está bem.


B) Se respondeu uma a duas perguntas “SIM” - significa que você pode estar ainda a sofrer de leves sintomas


de Hiperplasia (aumento) Benigna da Próstata ;


C) Se respondeu a 3 ou 4 perguntas “SIM” - pode significar está com um aumento moderado da próstata;


D) Se respondeu a 5 ou a todas as perguntas “SIM” - pode significar que tem uma severa Hiperplasia da Próstata.



Atenção, medidas a ter em conta:

Valores do PSA em nanograma por mililitro (ng/ml):


•0 a 2,5 ng/ml é cosiderado um valor baixo


•2.6 a 9,9 ng/ml é considerado um valor ligeiro a moderado

•10 a 19,9 ng/ml é considerado um valor moderadamente elevado


•20 ng/ml ou mais é considerado um valor significativamente elevado

 
Peso normal da próstata - entre 15 a 20 gramas.


Saiba que se toma medicamentos para a hipertensão, calmantes, antidepressivos, diuréticos e anti-histamíncos, eles causam danos na próstata.
O café, as carnes vermelhas, as gorduras, o álcool,  também prejudicam a saúde da sua próstata.



Não se esqueça, a Próstata faz parte do Aparelho Reprodutor Masculino.

Se a Próstata não estiver bem, NADA funciona bem, incluindo a actividade sexual!

Se isto está acontecer consigo, consulte o seu médico.
Google "SSP3 FORTE".  É o tratamento alternativo natural, em cápsulas, que pode ajudar a evitar que qualquer homem sofra com os problemas desagradáveis do aumento da próstata e outras situações mais graves como a Impotência Sexual e a Incontinência.


segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Próstata, pequena glândula, Grandes Problemas

Hiperplasia Prostática Benigna
(Próstata Aumentada)





O que é isso? Como definir a HBP?


• Hiperplasia prostática benigna (BPH) é um aumento não-canceroso da próstata que restringe o fluxo de urina na bexiga.


• Existem dois períodos de crescimento na vida de um homem quando a próstata aumenta. A primeira ocorre no início da puberdade, quando a próstata duplica de tamanho. Em torno de 25 anos, a glândula começa a crescer novamente. Esta segunda fase de crescimento resulta muitas vezes, anos depois, em BPH.


• Na HBP, a próstata aumenta pressionando a uretra como um grampo numa mangueira de jardim. A parede da bexiga torna-se mais espessa e irritada. Eventualmente, a bexiga enfraquece e perde a capacidade de esvaziar-se, por isso a urina permanece na bexiga. Este "aperto" da uretra e o esvaziamento parcial da bexiga causa muitos dos sintomas associados com BPH.


• Enquanto nenhuma causa definitiva da HBP foi identificada (possivelmente a enzima aromatase), factores que contribuem para a condição incluem alterações hormonais associadas ao envelhecimento e à historia familiar (pai e avô) e, também, á nutrição e á falta de exercício


• BPH pode ser diagnosticada por vários meios, dependendo os sintomas do paciente, incluindo um exame de toque rectal, o exame de sangue para determinar o Antígeno Próstatico Específico (PSA, PSA LIVRE/ PSA TOTAL), o estudo do fluxo de urina ou Ecografia prostática


Principais estatísticas


• BPH é o distúrbio mais comum do prostata e é o diagnóstico mais comum em pacientes do sexo masculino, entre as idades de 45-74anos


• 80% dos homens acima de 40 anos irá sofre de sintomas de HBP.


• Oito em 10 casos, os sintomas relacionados com alterações ou problemas com a micção - incluindo micção frequente; urgência, vazamento ou gotejamento, jacto urinário fraco ou interrompido - sugerem a BPH.



Impacto na qualidade de vida


• Embora a HBP não é uma ameaça à vida, reduz a qualidade de vida do homem, causando desconforto, incómodo, distúrbios do sono da virilidade e embaraço.


• BPH pode transformar o acto de urinar numa experiência de incómoda e agonizante.


• Os homens com HBP descrevem, constrangimento pelos mictórios públicos devido ao seu fluxo e gotejamentos, sentem a sua liberdade ameaçada pela necessidade de ter de urinar a qualquer momento.


• Se não for tratada, HBP pode levar a outros problemas de saúde mais graves, incluindo infecções do trato urinário, na bexiga, danos nos rins, pedras na bexiga, incontinência e impotência.



Os sintomas da HBP são:


- A necessidade frequente de urinar


- A necessidade repentina de urinar


- Sono interrompido devido à necessidade de urinar à noite


- Fluxo fraco, variável ou gotejante.


- Necessidade de tensão ou pressão na bexiga para urinar


- Dificuldade para iniciar a micção


- Dor ou ardor ao urinar


- Sensação que bexiga não é completamente esvaziada depois de urinar


- Apetite sexual diminuído e fraco desempenho


- Disfunção sexual, dificuldade eréctil, impotência.



Opções de Tratamento


- Medicina Convencional:
• Quimioterapia : útil para tratar os sintomas da HBP, mas os pacientes devem permanecer sobre a medicação para o resto de suas vidas ou sintomas retornarão.
Bloqueadores o Alpha: Estes medicamentos - incluindo tansulosina (Flomax ®), terazosina (Hytrin ®), doxazosina (Cardura ®) e alfuzosina (Uroxatral ®) - ato pelo relaxamento das células musculares lisas da próstata e do colo da bexiga para melhorar o fluxo de urina e para reduzir a obstrução da saída da bexiga.


 Os efeitos adversos podem incluir: tonturas, hipotensão, fadiga postural (queda da pressão arterial em pé), congestão nasal e ejaculação anormal (retrógrada), ginecomastia (aumento anormal das mamas nos homens).


Ou Anti-andrógenos.
Estes medicamentos - incluindo a finasterida (Proscar ®) e dutasterida
(Avodart ®) - inibem a produção do hormônio DHT, que está envolvido com o alargamento da próstata.
 Os efeitos adversos podem incluir impotência, diminuição da libido (desejo sexual) e diminuição do volume ejaculado.



• Tratamento não-cirúrgico: a pesquisa mostrou que os tratamentos minimamente invasivos são seguros e eficazes. Pode ser apropriado para os pacientes que não querem tomar a medicação química (fármacos) diária para o resto de suas vidas, mas não quer se expor aos riscos de uma cirurgia invasiva.
Os tratamentos incluem a terapia de rádio frequência, a coagulação a laser intersticial, termoterapia transuretral por microondas e laser. A terapia de frequência de rádio é apenas a PROSTIVA Medtronic ™ .
 Os efeitos adversos podem incluir obstrução, sangramento, dor / desconforto, urgência para urinar, aumento da frequência urinária, infecção do trato urinário. Os pacientes também podem experimentar uma sensação de queimação ao urinar leve para 1-2 semanas após o tratamento.
 sintomas HPB normalmente começam a melhorar dentro de duas a seis semanas.



Tratamento cirúrgico invasivo


A ressecção transuretral da próstata (RTU) é o método cirúrgico em que um ressectoscópio é inserido na uretra e os tecidos da próstata são cortados.
- É o tratamento cirúrgico mais comum.
- Requer anestesia raquidiana ou geral e 1-3 dias no hospital.
- Cateterismo pós-procedimento exigido.
- Os efeitos adversos podem incluir: incontinência urinária, impotência, ejaculação retrógrada, infecção e perda de sangue.



Medicina Nutricional Alternativa e Funcional:



• Nutriterápico em cápsulas SSP3-FORTE.
Diminuição de todos os sintomas após 90 a 120 dias.
Nenhum efeito adverso. Pode ser usado por homens diabéticos. Fabricado na Europa. Ver site www.ssp3forte.com 


O que é exactamente SSP3-FORTE?
SSP3 FORTE - Prostate and Virility Formula, é um nutriterápico. Ele funciona com segurança, ajudando a diminuir o inchaço da próstata, dando-lhe de volta o controle do urina e a recuperação da atividade sexual !

Aqui está a parte realmente importante: pesquisa provou que o aumento da próstata é na verdade uma doença resultante da deficiência de nutrição.


Até cerca de 40 anos de idade, o homem produz naturalmente grandes quantidades de aminoácidos especiais e outros nutrientes necessários para uma boa saúde próstata.


Infelizmente, com o avançar da idade, sua produção destes nutrientes essenciais diminui e, eventualmente, pode parar completamente. Também o efeito de alimentação desequilibrada, com muitos carbohidratos e a toma de certos medicamentos ( para a hipertensão, anti-histamíncos, calmantes, para o colesterol e outros), alteram a saúde da próstata


Sem estes reguladores naturais da próstata vai aumentar. Aos poucos, no início e, depois. mais rapidamente a próstata expande-se. À medida que cresce, ele comprime a uretra.


Eventualmente, a próstata cresce o suficiente para causar pressão e dor, bloqueando o fluxo de urina e, também causar disfunção sexual.


Não tratadas, muitas próstatas inchadas e inflamadas podem ficar cancerosas o que pode levar à cirurgia debilitante, a radiação dolorosa, quimioterapia revoltante e, até mesmo, a morte.

SSP3-FORTE  é o tratamento correcto e  natural para manter a saúde da próstata e óptima vida sexual.

SSP3-FORTE pára a HBP e seus sintomas, recuperando paulatinamente a próstata. Além disso, se você está saudável agora, SSP3 FORTE pode ajudar a evitar que fique com a próstata aumentada e a sofrer dos seus sintomas devastadores.

O uso de SSP3-FORTE regularmente, a partir de 40 anos, ajuda realmente a prevenir HBP inteiramente.

SSP3-FORTE ajuda naturalmente a aliviar e a prevenir a dor e o desconforto de uma próstata aumentada!

SSP3-FORTE é formulado a partir de ingredientes naturais que fornecem os nutrientes exatos que o seu organismo precisa, para manter a sua próstata funcional e saudável.

SSP3-FORTE é a fórmula ideal para a saúde do homem a partir dos 40 anos de idade.


Individualmente, todos os ingredientes da formula do SSP3-FORTE são nutrientes poderosos para a próstata. Estes nutrientes, naturais, foram cuidadosamente selecionados para criar impacto positivo no bom funcionamento e na saúde da próstata.

O melhor de tudo, quando estes nutrientes dinâmicas são combinadas na fórmula exclusiva SSP3 FORTE, eles interagem sinergicamente para fornecer energia de tratamento muito maior do que individualmente!


Cada um dos ingredientes naturais na fórmula do SSP3_FORTE são comprovadamente seguros e eficazes para ajudar a aliviar e recuperar próstatas aumentadas. Você não encontrará uma combinação mais eficaz de ingredientes como esta com a garantia de potência e com a qualidade imposta pelo certificado ISO 22000 do laboratório fabricante.

Alguns dos benefícios de cada um destes ingredientes da formula do SSP3-Forte:
Ingrediente # 1 - extracto da planta tem sido usada durante séculos para aliviar o desconforto de próstata. Ganhou reconhecimento médico e aceitação como uma arma poderosa contra BPH; é seguro, eficaz e livre de efeitos colaterais. Alivia Naturalmente o nocturno e dá-lhe uma noite de sono tranquilo, sem ter de se levantar frequentemente. Basicamente, este extracto desta planta, não deixa a testosterona boa se transformar na má diidrotestosterona (DHT) e impede a DHT ataque a sua próstata. Mas há um problema: Muitos produtores vendem suplementos contendo lotes deste pó da planta. E esses suplementos normalmente possuem um alto teor em miligramas, mas contêm pouco ou nenhum extracto liposterolico! E este extracto é o material que está na fórmula SSP3-FORTE e que beneficia, de facto, a sua próstata.
É por isso que a  formula do SSP3-FORTE usa a parte certa da planta, não o pó!

Ingrediente # 2 - Esta raiz que é fundamental para a saúde da próstata, porque ajuda a inibir uma enzima que desencadeia o problema, Aromatase. Então como é que você nunca ouviu falar dele? Provavelmente porque muitos fabricantes a deixa de fora! Mesmo quando a incluem, é frequentemente o tipo errado. Saiba que são as raízes que contêm os compostos úteis á próstata (beta-sitosterol, estigmasterol e campesterol, para citar alguns). As folhas são mais baratas, mas inúteis. E é exactamente por isso que SSP3 FORTE contém raízes desta planta, não as folhas, numa mistura sinérgica com ingrediente #1, de modo a potencializar o efeito no tratamento da próstata.

Ingrediente # 3 - Um mineral. Estudos têm mostrado que os homens que sofrem de problemas de próstata muitas vezes têm baixos níveis deste mineral em seus fluidos da próstata. Adicioná-lo à dieta ajuda a reduzir rapidamente o inchaço da próstata. Um estudo em particular, mostrou que em apenas dois meses, a suplementação com este mineral reduziu o inchaço da próstata em 73% dos homens testados

Ingrediente # 4 - Uma vitamina bastante importante para seu desempenho sexual e também combater os radicais livres.

Ingrediente # 5 - poderoso antioxidante que pode ajudá-lo a proteger-se e combater o câncer. Progressão da HBP ao câncer de próstata é uma preocupação significativa para os pacientes com hiperplasia prostática benigna.


Este ingrediente # 5 comprovou reduzir a ocorrência de carcinoma da próstata, sugerindo que este Ingrediente  pode ajudar a prevenir câncer de próstata. O ingrediente # 5 actua ainda na diminuição dos níveis de PSA e diminui o dano oxidativo ao DNA no tecido da próstata. Morte celular programada (apoptose) mostrou uma tendência de aumento em doentes com HBP após terem consumido este nutriente, o ingrediente #5.


SSP3-FORTE é uma poderosa combinação de ingredientes naturais sem nenhum efeito secundário. Além disso, ele não requer prescrição médica, porque é um suplemento alimentar e não um químico.

É fabricado na Europa, em laboratório com a certificação ISO 22000. Isto é uma garantia de qualidade e eficácia que poucos suplementos têm.

Para saber sobre a bula do SSP3-Forte, está tudo publicado na Internet, clique neste link:

Saiba o que os utilizadores dizem do SSP3-Forte, publicado na Internet, clique neste link:

...e os Inquéritos Clínicos aos próprios utilizadores, aqui neste link:

Estudos da eficácia do SSP3-Forte:






Alterações do modo de vida, para manutenção da ´Saúde da Próstata

Mudanças de estilo de vida específicas podem ajudar a reduzir os sintomas associados com a HBP. Para ajudar a reduzir os sintomas associados à HPB e, até mesmo, a evita-los:
1. Comer grandes quantidades de peixe fresco, frutas e legumes. O alto teor de vitaminas (especialmente de vitaminas E e D) destes alimentos são essenciais para a saúde geral e do metabolismo, mas também podem reflectir positivamente sobre as células da próstata.
2. Reduzir o stress, tanto dentro quanto fora do trabalho.
3. Exercite-se regularmente.
4. Mantenha seu peso dentro dos limites normais.
5. Manter o controle do número de vezes que você vai urinar durante a noite. Consulte o seu médico assim que notar um aumento na frequência.
6. Evitar ao máximo as carnes vermelhas, carne de porco, gorduras saturadas, álcool, café





Disfunção sexual e a Hiperplasia da Próstata




Os sintomas da hiperplasia prostática são preocupantes. Não há como negar que os resultados como a impotência, a incontinência e a disfunção sexual podem ser humilhantes e deprimentes. Uma próstata inchada é definitivamente desconfortável. Além disso, se não for tratada, pode significar risco para o desenvolver um adenocarcinoma na próstata. É por isso que é vital obter suporte nutricional adequado (para o que o SSP3-Forte é indicado) e check-ups de rotina com o médico. Nunca esqueça que, se a próstata se torna cancerosa pode matar!


A incidência de disfunção sexual em pacientes portadores de hiperplasia prostática benigna (HPB) é quase duas vezes mais elevada como demonstrado pelos médicos num estudo recente da Fundação Americana de Doenças Urológicas (AFUD).

Tendo em conta que certos tratamentos  (os convencionais, os normalmente receitados pelos urologistas) podem causar ou agravar a disfunção sexual, incluindo a disfunção eréctil (ED) e disfunção ejaculatória (EjD), os autores do estudo encorajam iniciativas educacionais mais amplas sobre a prevalência, impacto e gestão de HBP - relacionadas com o tratamento e efeitos colaterais sexuais de forma a garantir que os pacientes de saúde sexual são tratadas de forma adequada.

"Os resultados ressaltam uma disparidade crítica entre a incidência de disfunção sexual em doentes com HBP e a percepção da comunidade médica quanto à sua importância", diz Allen Seftel, MD, Professor de Urologia e Biologia Reprodutiva, Case-Western Reserve University School of Medicine, em Cleveland, OH.

"A disfunção sexual resultante do aumento da próstata ou do seu tratamento, tem um impacto negativo na qualidade de vida de um paciente, auto-estima e relacionamentos, por isso é importante que estas preocupações não sejam subestimadas."

Mais da metade de todos os homens acima de 60 anos têm HBP - e depois de 80 anos, os homens têm uma chance de 80% de desenvolver a HBP. Não tratada, os sintomas podem progredir, levando a problemas de saúde graves, incluindo infecções do trato urinário, a bexiga e danos nos rins, pedras na bexiga, incontinência e retenção urinária aguda.

Sintomas do trato urinário relacionados com aumento da próstata também estão fortemente correlacionados com problemas sexuais, incluindo a disfunção eréctil (ED) e disfunção ejaculatória (EjD). Na verdade, sintomas do trato urinário são um factor de risco para disfunção eréctil independente de outras condições associadas com a disfunção eréctil, como hipertensão, diabetes, doença cardíaca e hiperlipidemia.

Homens com graves sintomas urinários relataram menos de 50% de actividade sexual e redução de 33% na satisfação sexual global em comparação aos homens sem graves sintomas do trato urinário. "Nós vimos em nossas práticas que a maioria dos homens acima de 50 anos consideram uma vida sexual activa importante", acrescenta Dr. Seftel. "A partir do momento em que os homens com sintomas HBP já estão em risco de comprometer a função sexual, faz sentido considerar os efeitos colaterais sexuais quando se tratam sintomas urinários da HPB."

Conclusão destas afirmações:
- A 1ª atitude no tratamento da HPB deve ser com um nutriterápico natural (como o SSP3-Forte) e só se este não resultar , é que se deve passar aos fármacos ( medicamentos químicos).Na minha opinião, mais de 20 anos de experiência,  SSP3-Forte é a melhor alternativa aos fármacos para tratar a HPB, normalizando o PSA,  o tamanho da próstata e a mantê-la  funcional e saudável, o que irá melhorar  também o seu desempenho sexual. Pode ler mais sobre SSP3-Forte, clicando neste link:






sexta-feira, 24 de junho de 2011

Medicamentos Inibidores da 5-alfa-redutase Aumentam o Risco de Câncro na Próstata

WASHINGTON (Reuters) - Um tipo de medicamento destinado a melhorar os sintomas da próstata aumentada na verdade aumenta suas chances de obter um tipo mais grave de câncro na próstata, informou nesta quinta-feira autoridades de saúde dos EUA.



No entanto também disseram que os benefícios dos medicamentos superam os riscos. (?!?!)



Os medicamentos nesse grupo incluem Proscar, da Merck e Propecia da GlaxoSmithKline e Merck , que é usado para tratar a perda de cabelo nos homens.



A Food and Drug Administration (FDA) disse que tinha revisto os rótulos de todas as drogas, chamadas de 5-alfa-reductase (5-ARI) para incluir o risco após revista de dois grandes estudos.



Estudo de controle aleatório constatou que o uso diário de 5-ARI por vários anos mostrou que os pacientes tinham uma maior probabilidade de contraírem um câncro na próstata grave, que cresce e se expande mais rapidamente.



"O risco parece ser baixo, mas os profissionais de saúde devem estar cientes desta informação e com segurança avaliar os benefícios conhecidos contra os riscos potenciais ao decidir iniciar ou continuar o tratamento com 5-ARIS nos homens", diz FDA .



As drogas de 5 ARIS clinicamente conhecidas como o finasteride e o dutasterida são usadas para tratar a hiperplasia prostática benigna (HPB) uma condição comum em homens com mais de 40 anos. Propecia é usado para a calvície masculina e tem uma dose menor de finasterida.



O FDA disse que em cerca de 5 milhões de pacientes do sexo masculino foram prescritos 5-ARI, entre 2002 e 2009. Os benefícios da droga para tratar a HPB ultrapassam os riscos. (?!?!?)... se quiser correr esse risco....)



Outra classe de medicamentos conhecidos como bloqueadores alfa também podem ser usados para tratar os sintomas da HPB. Medicamentos deste tipo incluem Flomaz de Astella Pharma, o Cardura da Pfizer Inc e o Rapaflo de Watson Pharmacuticals.

Fonte:Reuters e Medline



Obs: Para quem prefira uma alternativa natural para tratar o aumento da Próstata, procure pelo "SSP3 FORTE".

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

PROGRAMA EM OITO ETAPAS PARA AJUDAR AO BEM-ESTAR DA (sua) PRÓSTATA

Etapa 1.
Evite irritantes conhecidos. Álcool, cafeína, cigarros, e comida com gordura (saturada de origem animal) são tão maus para a sua próstata como para qualquer parte do seu corpo, por isso mantenha-se longe deles. (Os whiskeys muito saborosos, como o escocês, contêm óleos aromáticos que causam especial irritação da próstata). E uma vez que os fluidos eliminam as substâncias nocivas do corpo, assegure-se de que bebe muitos - especialmente água. A cerveja também não é uma bebida boa para a saúde da próstata.


Etapa 2.

Mantenha-se sexualmente activo. A actividade sexual é natural, saudável e boa para a próstata. Sabemos que a incidência de problemas da próstata é mais baixa em homens sexualmente activos. Também sabemos que a actividade sexual mantém um fluxo sanguíneo saudável para os órgãos reprodutores - o que é importante, porque os homens com problemas vasculares tornam-se muitas vezes impotentes.

Abster-se de sexo pode desequilibrar o sistema todo e causar irritação na próstata, mas demasiado sexo também o pode fazer. Use o seu bom senso. Se passar a noite toda a fazer amor - especialmente se atrasar a ejaculação uma e outra vez - vai irritar a sua próstata. E se não utilizar um preservativo para se proteger, está a pedir uma infecção.


E a atitude "festa ou fome" em relação ao sexo também pode ser perigosa. O Dr. Monroe Greenberger, uma das maiores autoridades sobre os problemas da próstata, conta a história de um marinheiro que ficava longe da mulher durante longos períodos de tempo enquanto andava no mar. Quando voltava a casa, ele e a mulher tentavam recuperar o tempo perdido o melhor possível. Depois voltava ao seu dever, deixando-a outra vez. Escusado será dizer, acabou por ter que ir visitar o Dr. Greenberger por causa duma próstata muito irritada.



Etapa 3.

Deixe o sofá e mova-se. Mesmo só um passeio todos os dias ajuda. Os homens fisicamente activos têm tendência a ter menos problemas da próstata para começar e os que já têm problemas dão-se conta de que o exercício lhes alivia os sintomas - provavelmente porque o exercício aumenta o fluxo de oxigénio e de sangue a todos os tecidos, incluindo os da próstata.

O exercício é uma das melhores coisas que pode fazer pelo seu completo bem-estar. Tonifica o corpo, dá-lhe mais energia e até alimenta a mente. As pessoas que fazem exercício regularmente são mais optimistas e capazes de resolver os problemas de saúde com uma atitude positiva. E uma atitude positiva, por si só, já provou ter um efeito dramático nas curas.




Etapa 4.

Preste atenção à sua alimentação. Em geral, recomenda-se uma dieta de Ayurveda ou macrobiótica - rica em vegetais e com poucas proteínas animais ou outras gorduras saturadas - para prevenir e tratar o cancro da próstata. Todas as práticas de Ayurveda aumentam o nível de células T e aumentam a actividade do sistema imunológico que ajudam o seu corpo a lutar contra doenças. E a quantidade de gordura que come, especialmente gorduras saturadas, afectam o nível de hormonas. Demasiadas, podem causar problemas da próstata.

Se seguir uma dieta com poucas gorduras, ajudará a manter todo o seu corpo em óptimas condições físicas. Além do mais, se estiver gordo, ajuda-o a perder esses quilos extra e a evitar os diversos problemas (incluindo os problemas da próstata) que a obesidade pode causar.


Aqui estão algumas recomendações específicas que podem ajudá-lo, também:

Coma mais vegetais e reduza as carnes vermelhas. Melhor ainda, como muito mais peixe, em especial os gordos, como o salmão e a sardinha. 
Comer mais  vegetais porque contêm toda a espécie de vitaminas, minerais, antioxidantes (que reforçam o sistema imunitário e o sistema circulatório) e fitoquímicos (que aumentam o número de células T no seu corpo).Os frutos vermelhos, como os tomates, morangos, melancia, cerejas, mirtilos, etc., também são muito importantes, porque contêm Licopeno e outros combatentes dos radicais livres, fundamentais à protecção da sua próstata ( problemas cancerígenos)

- Evite o café, o álcool e o leite UHT.

- Coma alimentos ricos em vitamina E, zinco e magnésio. Tem vitamina E em óleos vegetais, alimentos integrais, gérmen de trigo, nozes e vegetais com folhas verdes. As sementes de abóbora são uma boa fonte de zinco (um ingrediente crucial para manter uma próstata saudável) e de magnésio (que os cientistas franceses provaram ser eficaz para o tratamento de problemas da próstata).


- Assegure-se de que ingere bastantes ácidos gordos na sua alimentação. Os ácidos gordos parecem influenciar a produção de prostaglandinas. Por isso, uma vez que a deficiência de prostaglandinas pode ser uma causa de HBP, junte óleos de peixes como de Bacalhau, salmão, sardinha ( procure pelo suplemento nutricional " NORMALINNE", ele tem a composição sinergética ideal) à sua alimentação e suplemente-a diariamente com estes óleos graxos. Ou pode tomar uma a duas colheres de sobremesa de óleo de linhaça (comprimido a frio). 
As bagas frescas (tal como os óleos peixe), são outra boa fonte de ácidos gordos (e fitoquímicos).

- Evite margarina, óleos vegetais hidrogenados e comida frita. Interferem com a produção de prostaglandinas. Muito maus para a saúde da sua próstata.


-  Coma mel. No Camboja, os nativos comem pólen e favos de mel para manter a próstata saudável. Este preventivo natural tem outro benefício - ajuda a tratar a impotência. Estudos científicos modernos demonstraram que o pólen ajuda a próstata a funcionar em condições. Está cheio de vitaminas e minerais importantes para a função glandular e a produção de testosterona, a hormona masculina mais importante.




Etapa 5.

Tome suplementos de vitaminas, minerais e antioxidantes. Não pode depender de frutos e vegetais para os nutrientes de que necessita porque tantos deles crescem em solos com falta de minerais. Por isso, poderia suplementar a sua alimentação diariamente com vitamina A (até 10.000 U.I.s), vitamina E (até 400 a 800 U.I.s), vitamina C (500 a 1000 miligramas) e selénio (200 microgramas).

O mais importante para a saúde da próstata é o zinco (60 mgs por dia). Muitos médicos que utilizam as terapias naturais usam o zinco como a base dos programas para os problemas da próstata. Isto, porque há evidência de que os homens que sofrem de problemas da próstata têm baixos níveis de zinco nos fluidos prostáticos. Suplementando a sua dieta com zinco pode aumentar os níveis e reduzir a hipertrofia da próstata. De facto, num estudo, 14 de 19 pacientes da próstata que foram tratados com zinco exibiram uma diminuição do tamanho da próstata em só dois meses.





Etapa 6.
Adicione SSP3 Forte  ao seu regime diário. 

Tenha cuidado quando comprar suplementos porque o número de miligramas de saw palmetto na etiqueta ou na cápsula pode enganar. Por exemplo, 300 mgs dum extracto a 4:1 é muito menos potente do que 160 mgs de um extracto a 20:1. Para obter os melhores resultados o produto deve conter, por cápsula, 135 mgs de um extracto a 20:1, que vem especificado som uma alta percentagem por cento de ácidos gordos. 

Saiba que o SSP3Forte é produzido em laboratório europeu certificado com o ISO 9001. Outras formas, menos eficazes, de Saw palmetto incluem bagas moídas que têm uma potência de 1:1, tinturas que têm uma potência de 1:1 a 4:1 em álcool, e um pó de potência 4:1 ou 10:1 em comprimidos ou cápsulas.

O SSP3-Forte é uma formulaçõa completa e sinergética para ajudar a combater a HPB ( ou HBP). Todos estes ingredientes, no SSP3 Forte, actuam ou ajudam a actuar Positivamente sobre a Próstata. Portanto, por analogia, SSP3 Forte contém uma boa composição para promover o funcionamento saudável da sua Próstata. 

Examine você mesmo, alguns dos componentes básicos, que nenhuma outra composição tem:

1. Ingrediente I, é rico em Beta-Sitosterol, que impede a conversão da Testosterona em Dehidrotestosterona (DHT), diminuindo assim as causas do aumento da próstata.


2. Ingrediente II , reforça eficácia do Ingrediente I, porque também contém Beta-Sitosterol. Mais, estudos recentes demonstraram tem um efeito anti-estrogénico, o que é benéfico, pois sabe-se que o estrogénio contribui para os problemas da Próstata ao inibir a eliminação do DHT.


3. Ingrediente III, outra planta medicinal muito utilizada pelos antigos no tratamento dos males da próstata, rins e bexiga. Ajuda na melhoria do jacto urinário.


4. Ingrediente IV, é uma das vitaminas mais importantes para a saúde e bem-estar do aparelho reprodutor masculino, do qual a próstata faz parte.


5. Ingrediente V, um Mineral que é elemento essencial a muitas funções do organismo humano, sendo que uma das mais importantes é a de promover o bom funcionamento da próstata e do sistema reprodutor masculino. Ajuda a reduzir o tamanho porque está relacionado com a diminuição da produção da DHT. Tem ainda um efeito anti-bacteriano, ajudando a evitar as infecções urinárias.


6. Ingrediente VI, que faz a grande diferença nesta formula e que podemos revelar; é o Licopeno, um potente antioxidante que ajuda à prevenção do cancro (cancer) da próstata.




Outros tratamentos à base de ervas a experimentar:

A ambrosia - foi demonstrado que de facto reduz o tamanho dos tumores  e os efeitos secundários das radiações.

O chá de salsa pode ser eficaz para qualquer problema do aparelho urinário, incluindo HBP. A salsa é uma boa fonte de vitamina A e também é diurética, o que promove o fluxo de urina.




Etapa 7.

Tente a aromaterapia. A aromaterapia é o uso terapêutico de óleos essenciais. Os óleos podem ser tomados por via oral ou colocados no corpo depois dum banho de chuveiro ou imersão. Por vezes receito um óleo específico para ser aplicado à hora de deitar para que possa ter efeito enquanto o meu paciente dorme.

Se está interessado em usar a aromaterapia para tratar ou evitar os problemas da próstata, consulte um praticante de Ayurveda ou médico homeopático.




Etapa 8.

Descontraia-se. Alguns estudos têm demonstrado que as pessoas que sofrem de doenças de coração, apoplexias, ou cancro (cancer), assim como outras doenças, beneficiam imenso apenas de uma atitude mental positiva e da vontade de melhorar. Todas os métodos médicos Orientais realçam a importância duma mente em paz para um bem-estar total. E com boas razões. O seu corpo reage fisicamente à tensão emocional no seu cérebro - mesmo que não se dê conta disso. A tensão dá origem a hipertensão, o assim chamado "assassino silencioso" que está na origem dos ataques de coração, apoplexias, e até deficiência renal. A tensão também é um factor que contribui para as úlceras e tem sido indicado como uma possível causa da fraqueza do sistema imunitário. O simples facto é que aprender a controlar a tensão pode mantê-lo saudável.

Aconselhamos todos a praticar uma forma de terapia de descontracção - uma que dê bem-estar à mente e ao corpo e ao mesmo tempo lhes dê energia. Assim se evita que o corpo literalmente se gaste e fique susceptível a doenças e enfermidades.


O melhor medicamento que conheço para a mente/corpo é a meditação transcendental (MT) - uma técnica que lhe permite alcançar um estado de descontracção estável que é mais repousante que o sono.


A acupunctura e acupressão também são excelentes. Estas técnicas dão energia e equilibram as funções da mente e do corpo que por isso funcionam mais eficazmente e em melhor harmonia uma com o outro. Ambos têm que ver com os pontos de pressão que influenciam dores, e "desequilíbrios" no seu sistema - alguns dos quais afectam especificamente a próstata. Sabe-se que a acupunctura e acupressão têm aliviado os sintomas de HBP, cancro da próstata e prostatite.


Tai Chi é um extraordinário exercício para o tratamento e prevenção de doenças. Esta arte antiga chinesa tonifica o corpo, canaliza a mente e dá energia ao sistema.


Todas estas técnicas de descontracção necessitam instrução pessoal - o que existe em quase todas as cidades. Veja na sua lista telefónica ou peça recomendações a amigos.


Este programa tem ajudado centenas de pessoas nos Estados Unidos da América com problemas de próstata - e até cancro - e também pode funcionar para si. Mas nunca foi destinado a substituir cuidados médicos normais. Se já tiver sintomas, tem que visitar um médico que pode controlar o seu progresso e trabalhar consigo para projectar um plano de tratamentos que se adapte a si e às suas necessidades individuais.


Mas como já mencionamos antes, depende de si. Se sofre de sintomas na próstata, pode começar hoje com o Programa em Oito Etapas. E se não tem sintomas na próstata, o nosso conselho é o mesmo: comece hoje com Programa em Oito Etapas. Não permita que se torne uma das estatísticas de que falamos.










Legenda:  Estudos nos Estados Unidos da América



Referências: Prevention, Junho de 1992 e Junho de 1994; Journal of the American Medical Association, 6 de Julho de 1994; Geriatrics, Julho de 1994; Today's Living, Fevereiro de 1990; The New England Journal of Medicine, 13 de Outubro de 1994; U.S. News & World Report, 22 de Novembro de 1993; NCAHF Newsletter, Maio-Junho de 1993; Options, Avery Publishing, Garden City Park, New York, 1993; The Saw Palmetto Story, Vital Communications, 1990; Alternative Medicine, Future Medicine Publishing, Puyallup, Washington, 1993; Perfect Health, Harmony Books, New York, 1991; The Prostate Cancer Report, by PAACT, Grand Rapids, Michingan.


Mais informações do SSP3-Forte:
www.ssp3forte.com





ATENÇÂO:

Este blog não se destina a prescrever, a diagnosticar ou a curar qualquer doença e sim a informar. Em caso de dúvidas, consulte o seu médico.

Este blog foi feito a partir de investigação e estudo de tratamentos convencionais e tratamentos alternativos (frequentemente chamados de naturais) com o fim de informar o leitor de modo a que possa ficar ciente dos problemas da próstata e como poderá vir a tratá-los.







Todos os directos reservados

Copyright

P. Reynolds Brand

E-Mail: leptix@gmail.com

5 - TRATAMENTOS ALTERNATIVOS OU COMPLEMENTARES (frequentemente conhecidos por Tratamentos Naturais)

Se sofre de Hiperplasia Benigna da Próstata ( HBP), a medicina convencional ( aquela que normalmente consultamos) não lhe dá muita escolha. O tratamento normal é uma operação horrível que se chama "ressecção transuretral da próstata" (TURP). Deixe-me contar-lhe o que é, para que possa saber porque é que a deve evitar até ter tentado todas as opções oferecidas pela Medicina Complementar.


Instrumentos que cortam tecido são introduzidos pela uretra acima até chegar à próstata. Uma vez aí, as zonas hipertrofiadas da próstata são cortadas. A ideia de cortar um órgão, fatia a fatia sanguinolenta, sempre me horrorizou. Os pacientes que passaram por isto sabem claramente que o período pós-operatório também não é nenhum piquenique. Há uma tendência para sangrar e perder fluidos e as infecções pós-operatórias aparecem quase de certeza . Pode ficar surpreendido ao saber que, segundo vários estudos, até a expectativa de vida diminui - em grande parte devido a um aumento de mortalidade cardíaca. 
O desempenho sexual também fica comprometido  chegando mesmo à impotência total. A incontinência é, ainda, outra das consequências frequentes; ter de ficar a usar fralda para o resto da vida, já pensou?


Alguns efeitos secundários a longo prazo, colectados estatisticamente, incluem incontinência urinária em 5 por cento dos pacientes e impotência permanente em 10 por cento. Mas a maioria dos pacientes pós-TURP sofrem de "ejaculação inversa" (O sémen vai para dentro e não para fora). O que certamente afecta a fertilidade masculina. E 70 por cento dos que sofrem de ejaculação inversa também sofrem de diminuição ou mudança na intensidade do orgasmo. Pense por um momento sobre o resto da sua vida se não estiver no grupo sem sintomas! Mas estas preocupações não têm que lhe dizer respeito. Porque, utilizando o Método Alternativo Natural, uma próstata hipertrofiada pode quase sempre ser controlada sem cirurgia.



O Método Alternativo Natural (MAN)

Uma parte básica do programa total para uma boa saúde é a dieta - uma dieta especificamente adaptada ao metabolismo de cada paciente. Para um paciente com HBP, muitas vezes se recomenda uma dieta com baixo conteúdo de hidratos de carbono. O raciocínio é o seguinte:

A doença da próstata é uma condição que progride lentamente e que responde bastante bem ao MAN. Outras doenças, como doenças cardíacas, diabetes e hipertensão, podem ser uma ameaça maior do que problemas da próstata. Dietas com muitas gorduras foram implicadas, de um ponto de vista epidemiológico, como uma causa possível de prostatismo, mas não está provado. Uma das considerações mais óbvias é que todos os grupos com alta incidência de problemas da próstata também são grandes consumidores de açúcar, xarope de milho e outros hidratos de carbono refinados. Estes alimentos utilizam reservas de zinco e ácidos gordos essenciais e a falta dessas substâncias pode ser a causa de mudanças malignas.

Alguns alimentos que vale a pena incorporar na nossa dieta incluem os ricos em ginensteína (rebentos de soja são o melhor exemplo) e em óleo de peixe. A combinação da dieta certa com os suplementos alimentares no MAN podem ter como resultado melhoras tão radicais em homens nas fases iniciais de HBP que outros tratamentos se tornam desnecessários e podem continuar a ser desnecessários durante muitos anos. Se tiver mais de 50 anos - mesmo que não tenha sintomas - deve pensar no seguinte:

Antioxidantes. Não estamos só a falar dos Três Grandes dos quais ouve falar tanto - beta-caroteno, Vitamina C e Vitamina E. Também são importantes selénio, cisteína (ou acetilcisteína), glutationa, Coenzima Q10, ácido lipóico, e os bioflavonóides.

Ácidos gordos essenciais (AGE). Os ácidos gordos essenciais são de importância vital porque ajudam a ultrapassar a deficiência de prostaglandinas específicas, que pode ser um factor que contribui para a HBP. As melhores fontes alimentares de AGE são óleo de linhaça, óleo de girassol e óleo de soja. Também se pode tomar AGEs em forma de cápsula.

Zinco. O zinco existe em grandes concentrações na próstata. Se a próstata estiver hipertrofiada, provavelmente tem baixos níveis deste mineral essencial. Na minha experiência, suplementos de zinco muitas vezes diminuem a próstata: vários estudos na literatura médica indicaram resultados semelhantes. Num estudo, por exemplo, de 19 pacientes com HBP tratados com suplementos de zinco, em 14 tinha havido uma diminuição mensurável apenas em dois meses.

Manganésio. Uma vez que protege o zinco no corpo, este mineral também deve ser adicionado ao seu regimen para manter um bom equilíbrio.

Amino ácidos. Também deveria pensar em tomar uma cápsula que contenha uma combinação de três amino ácidos: ácido L-glutâmico, L-alanina, e L-glicina. Os estudos médicos indicam que aproximadamente 75 por cento dos homens vêem a frequência urinária diminuir com a ajuda destes amino ácidos.

Bagos de Serenoa repens. Muitas pessoas apresentaram uma melhoria dramática de sintomas depois de tomar esta substância - uma diminuição no tamanho da próstata, melhor fluxo urinário, menor necessidade de urinar durante a noite e menos desconforto.

Aparte destas observações, estudos independentes mostraram que o extracto estandardizado de bagas de Serenoa repens não só bloqueia a acção da 5-alfa redutase (a enzima que converte a testosterona em DHT) mas também bloqueia os receptores que permitem às células da próstata absorver DHT.

Compare esta substância com o Finasteride um medicamento caro e muito menos eficaz que foi aprovado pela FDA. O Finasteride inibe a produção de DHT mas não faz nada para evitar que o DHT se ligue às células da próstata. Além do mais, foi demonstrado que só funciona em 37 por cento dos pacientes que o tomam durante um ano inteiro, comparado com 60 por cento a 90 por cento de grau de sucesso em pacientes que toma de Serenoa reens durante só seis semanas. E, ao contrário da Serenoa repens, o Finasteride pode causar efeitos secundários muito desagradáveis, incluindo falta de desejo sexual e problemas com ejaculação e impotência.


Pygeum africanum. A casca em pó desta planta perene que se encontra na África Central, há séculos que é utilizada para tratar problemas urinários. Vários ensaios clínicos europeus demonstraram que suplementar a alimentação com esta substância ajuda a melhorar a função urinária sem efeitos secundários tóxicos. O Pygeum africanum também pode ser eficaz para baixar os níveis de colesterol no sangue, que os investigadores pensam pode causar um exagerado crescimento celular na próstata.


Raiz de Urtica Dioica, rica em Beta-Sitosterol, que impede a conversão da Testosterona em Dehidrotestosterona (DHT), diminuindo assim as causas do aumento da próstata.

Epilobium parviflorum, planta medicinal muito utilizada pelos antigos no tratamento dos males da próstata, rins e bexiga. Ajuda na melhoria do jacto urinário.

Vitamina E, uma das mais importantes para a saúde e bem-estar do aparelho reprodutor masculino, do qual a próstata faz parte.

Se procura por um suplemento Nutriterápico eficaz para a Hipertrofia Prostática Benigna ( conhecida pela sigla HPB ou HBP), o "SSP3 Forte" tem sido uma boa solução para milhares de homens. A sua composição é de eficácia comprovada. É produzido em laboratório europeu certificado com o ISO 9001. Para saber sobre a bula do SSP3-Forte, está tudo publicado na Internet neste link:
http://problemasnaprostata.blogspot.pt/2013/04/ssp3-forte-bula.html 

Pectina cítrica modificada. Há uma excitante nova descoberta no horizonte sempre em evolução da Medicina Complementar. É a pectina cítrica, um componente da fibra derivada dos frutos cítricos. Um estudo feito em animais na Universidade Estatal de Wayne descobriu que esta fibra evitou que o cancro da próstata produzisse metástases em ratazanas (Journal of the National Cancer Institute, vol. 87, 1995, pp. 348-353). Apesar de ser um pouco cedo para chegar a conclusões alargadas sobre os benefícios médicos da pectina cítrica, este nutriente natural com certeza não faz mal. Doses de 10-15 gr já são recomendadas pelos nutricionistas.

Seguem-se algumas terapias alternativas que não são mencionadas pelos médicos convencionais. Incluem terapias que não são reconhecidas ou aprovadas pela Food & Drugs Administration, como dietas, imunoterapia, e remédios à base de ervas.

Terapia à base de dieta. Muitas terapias alternativas para o cancro - incluindo o Programa em Oito Etapas ( que falaremos no Capítulo 6)) para a saúde completa da próstata - têm como base reforçar a capacidade do corpo para prevenir e tratar o cancro através da nutrição. Os programas de dieta mais conhecidos - o de Pritkin, de McDougall e a macrobiótica - concentram-se em quantidades generosas de fibras, fruta e vegetais. Além desta dieta vegetariana restrita, estas terapias realçam a importância da idoneidade física e uma atitude mental forte e positiva. As filosofias "de volta às coisas básicas" e "você é o que come" por trás das terapias à base de dieta têm sido bastante eficazes para milhares de pessoas, incluindo muitos dos meus pacientes.

Terapia metabólica. Alguns médicos adeptos dos métodos alternativos ou complementares levaram a terapia à base de dieta um passo mais além. A terapia metabólica consiste em lavar o sistema, mantendo uma dieta vegetariana equilibrada, e dando ao corpo suplementos de vitaminas (especialmente vitaminas C e A) e enzimas.

A terapia Gerson é o fundamento de muitos tratamentos metabólicos. O programa foi projectado pelo defunto Dr. Max Gerson, um médico nascido na Alemanha, que foi responsável por curar a mulher de Albert Schweitzer de tuberculose avançada dos pulmões. O programa Gerson tem como objectivo livrar o paciente das toxinas mortais fazendo-o aderir a uma dieta que inclui óleo de linhaça (uma fonte de ácidos gordos 3-omega) e sumos de cenoura e fígado (fontes de vitamina A). O tratamento, que é fornecido pelo Instituto Gerson em Tijuana, México, provou ter sucesso para os que conseguem aderir ao regime exigente. Muitos tratamentos metabólicos incluem laetrile, o símbolo do tratamento alternativo ou complementar do cancro. O laetrile (também conhecido como vitamina B-17) é um derivado do produto químico amigdalina, que se encontra nas sementes de todos os frutos comuns e em 1200 plantas diferentes. Era usado pelos antigos egípcios, chineses, gregos e romanos para tratar o cancro. Quando utilizado juntamente com uma dieta metabólica que inclui enormes doses de vitaminas, minerais e enzimas, o laetrile tem demonstrado que é capaz de inibir o crescimento de tumores. Infelizmente não foi aceite pela FDA e a comunidade médica convencial - surpresa, surpresa.

Outro centro para o tratamento do cancro que não é aceite, também se encontra em Tijuana, no México. Aí, no centro biomédico, administra-se o tratamento Hoxsey para o cancro. Esta terapia alternativa é talvez a mais difícil de acreditar, mas tem-se provado que funciona. No início foi formulada como um tónico para cavalos e foi dada a Harry Hoxsey, que começou a receitá-la a seres humanos em quantidades mais pequenas, juntamente com uma dieta restrita, nos anos 20. O tónico contém várias ervas que têm propriedades anti-cancerígenas conhecidas, como o alcaçuz, trevo vermelho, raiz de bardana, raiz de Phytolacca americana, e casca de Cáscara sagrada. Pode ler mais sobre o tratamento de Hoxsey no livro de Judith Glassman, Os Sobreviventes de Cancro.


Imunoterapia. A imunoterapia concentra-se na utilização de substâncias produzidas pelo corpo do paciente para reforçar o sistema imunitário para que ele próprio possa atacar as células cancerosas.

Um dos tratamentos de imunoterapia mais conhecidos é a terapia imunoaumentativa (TIA) desenvolvida por Lawrence Burton, Ph.D. (que foi durante 15 anos um oncologista no Hospital de S. Vicente na Cidade de Nova York). Burton descobriu que certas proteínas têm que estar presentes no sangue para que o sistema imunitário possa lutar contra o cancro. O TIA consiste em injectar pacientes com as proteínas que faltam duas vezes por dia. Apesar dos atestados de numerosos pacientes notáveis, este método, que parece ser tão simples e lógico, foi denunciado pela comunidade médica dos Estados Unidos.
Como consequência dos seus métodos, Burton foi exilado para as Bahamas, aonde dirige um departamento para pacientes externos chamado Centro de Investigação Imunológica, no Hospital Rand Memorial em Freeport.



O TIA não é tóxico e produz muito poucos efeitos secundários.

O tratamento de Livingston é uma forma holística de imunoterapia desenvolvida pela Dra. Virginia Livingston, antiga professora na Universidade de Rugers. Este tratamento consiste em duas vacinas - uma preparada a partir de uma cultura de bactérias do paciente, a outra uma vacina contra a tuberculose (BCG) - juntamente com uma dieta vegetariana restrita e psicoterapia.


Terapias à base de ervas. Na Alemanha, o saw palmetto é um tratamento tido em alta consideração para as condições da próstata, apesar de que aqui nos Estados Unidos não é reconhecido pela FDA. O Saw Palmetto (Serenoa repens) é uma pequena palmeira nativa da Flórida. A árvore dá um fruto que é usado para aliviar os problemas e desconforto da próstata há séculos. Foi demonstrado que o extracto de lipoesterol (gordura e esterol) das bagas de saw palmetto é eficaz para aliviar os sintomas de uma próstata hipertrofiada devido à inibição de dihidrotestosterona, o composto que se suspeita seja a causa da hipertrofia da próstata.

Os índios americanos tinham grande fé nestas bagas, comendo quatro ou cinco por dia para melhorar a sua vida sexual. A Serenoa repens está finalmente a ter o reconhecimento que merece como um potente medicamento para a próstata. Os investigadores documentaram um caso recente de um homem de 70 anos que normalizou a função da próstata com êxito, comendo as bagas. E até os urologistas, depois de anos de o desprezarem como uma cura de fantasia, estão a receitar o saw palmetto para ajudar a aliviar os problemas da próstata. O "SSP3 Forte" é uma dessas formulações, naturais, que deve levar em conta.

O Cominho é outra erva que tem importantes propriedades anti-cancerosas. Num estudo de pacientes com cancro urológico, incluindo o cancro da próstata, os urologistas do Hospital Regional da Galileia Ocidental descobriram que o consumo de cominho representava um papel importante na prevenção do cancro. Os investigadores determinaram que 40 por cento dos que não tinham cancro usavam o cominho regularmente na comida, comparados com só 12 por cento dos que tinham cancro.


Estudos feitos em animais no Instituto do Cancro Adyar em Madras, Índia, apoiam os resultados israelitas. A investigação indiana estudou 20 especiarias e folhas de plantas diferentes à procura de propriedades anti-cancerígenas. Numa série de testes, o Cominho aumentou consideravelmente a actividade do produto químico GST no corpo, uma enzima desintoxicante que se sabe protege contra certos tipos de cancro. Noutro teste, o Cominho bloqueou 83 por cento dos danos geralmente produzidos nos cromossomas por um químico potentemente cancerígeno, enquanto que as sementes de papoila bloqueavam 80 por cento e o açafrão-da-Índia 54 por cento.

Os bioflavonóides presentes nos rebentos de soja também têm propriedades anti-cancerígenas. A soja tem imensas qualidades para a prevenção e tratamento de doenças e protege contra os cancros do peito e próstata. Cientistas alemães descobriram que a proteína de soja contém um componente chamado "genisteina", que bloqueia o crescimento dos vasos sanguíneos. Em geral, as pessoas adultas não produzem novos vasos sanguíneos excepto se estão grávidas, seriamente feridas, ou têm um tumor em crescimento. A teoria é que o genistein pára o crescimento do tumor porque não deixa passar os alimentos. Novos estudos descobriram que também reduz os níveis de colesterol. Além do mais, os investigadores encontraram uma ligação entre o consumo de grandes quantidades de alimentos à base de rebentos de soja e a baixa mortalidade causada por cancro da próstata nos homens japoneses, para quem os rebentos de soja são um alimento básico.

Também foi demonstrado que o pólen de abelhas trata eficazmente a prostatite crónica. Num estudo feito por Gosta Johnson, médico na unidade de urologia da Universidade de Lund, na Suécia, deram a dez pacientes com prostatite crónica avançada suplemento de pólen de abelhas durante um ano. Ao fim de um ano, cinco dos pacientes não tinham sintomas. E ainda outro estudo foi dirigido por Yutaka Saito, médico no departamento de urologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Nagasaki. O Dr. Saito deu o mesmo suplemento de pólen de abelhas a 30 pacientes com prostatite crónica durante um período de seis meses. Dezasseis dos pacientes melhoraram drasticamente, 13 demonstraram melhoras notáveis e só um paciente não melhorou.

Essiac. O Essiac é outro tratamento alternativo ou complementar para o cancro que tem tido grande êxito mas tem sido completamente ignorado pela medicina convencional. O Essiac é um chá feito de ruibardo indiano, azedas (Rumex acetosa), ulmeiros (Ulmus fulva), e raízes de bardana. O tratamento foi dado a conhecer ao público pela primeira vez nos anos 20 pela defunta Rene Caisse, antiga enfermeira chefe no Hospital das Irmãs da Providência em Haileybury, Ontario. Caisse deu com este antigo remédio índio quando encontrou uma mulher no Canadá que tinha usado o tratamento para curar um cancro do peito. Caisse foi suficientemente inteligente para tomar nota da receita e usá-la mais tarde com êxito para tratar o cancro terminal de fígado e de estômago da própria tia. Depois de dois meses de tomar o chá, a tia dela ficou melhor e viveu outros 22 anos. Caisse começou a tratar todos os seus pacientes "terminais" com o chá, com imenso êxito.

O Essiac (Caisse soletrado ao contrário) há 70 anos que é usado como um medicamento de ervanário em literalmente milhares de pacientes, e no entanto quase ninguém tem ouvido falar nele. O Essiac (que se usa agora para lutar contra a SIDA) existe nos Estados Unidos.

Terapia com antineoplastons. O Dr. Stanislaw Burzynski, um médico bioquímico nascido na Polónia e a trabalhar em Houston, Texas, descobriu que um grupo de cadeias peptídicas (cadeias curtas de amino ácidos) e derivativos de amino ácidos que se encontram presentes naturalmente no nosso corpo inibem o crescimento das células cancerosas. Deu a essas cadeias peptídicas o nome de antineoplastons, devido á sua capacidade de inibir o crescimento celular neoplástico ou canceroso. Burzynski descobriu que os pacientes com cancro têm poucas dessas cadeias peptídicas no corpo, e que quando as voltou a introduzir no sangue dos pacientes, por via oral ou intravenosa, conseguiu uma redução ou até remissão completa do tumor. O Dr. Burzynski abriu o Instituto de Investigação Burzynski em 1977 e já tratou, com sucesso, mais de 2000 pacientes com cancro, a maior parte deles em estado avançado da doença. Nesta altura, esta terapia foi aprovada para provas clínicas pelo Instituto Nacional do Cancro (NCI).

A terapia com neoplastons tem sido usada com êxito no tratamento de pacientes com cancro da próstata. Também pode ser usada juntamente com outras terapias para o cancro; e é por vezes usada, por exemplo, com pequenas doses de quimioterapia para certos tipos de cancro.

Cientistas em países como o Japão, Polónia e o Commonwealth of Independent States estão a investigar activamente os neoplastons enquanto os investigadores nos Estados Unidos continuam a arrastar os pés.


Acupunctura. A acupunctura é particularmente útil para minimizar os efeitos dos tratamentos mal-amanhados receitados pela Medicina Ocidental. Se decidir submeter-se a um tratamento convencional, aconselho-o a tentar a acupunctura como tratamento complementar.

A acupunctura é um antigo sistema chinês com base na crença de que a saúde é determinada pelo fluxo em equilíbrio de energia vital (qi ou chi) através do corpo. Na acupunctura estimulam-se os pontos da acupunctura com a introdução e remoção de agulhas para dirigir o fluxo de energia no corpo. Esta operação eficaz e essencialmente sem dor estimula o sistema imunitário e alivia a dor. É um método não invasivo provado que não causa efeitos secundários.


Cartilagem de tubarão. A investigação demonstrou que a cartilagem de tubarão pode parar o fluxo sanguíneo para os tumores, parando assim o crescimento do tumor e eventualmente diminuindo o tamanho do mesmo. Os tumores crescem com o seu próprio sangue num processo que se chama angiogénese. A cartilagem, por outro lado, não produz o seu próprio sangue devido ao seu conteúdo anti-angiogénico. Robert Langer, médico no Massachussetts Institute of Technology demonstrou que a cartilagem dos tubarões tem 1000 vezes mais deste inibidor de angiogénese que qualquer outro tipo de cartilagem.


Toque terapêutico. A terapia do toque terapêutico foi desenvolvida em 1972 pela Dra. Dolores Krieger, professora emérita na Universidade de Nova York, e por Dora Kunz, uma curadora. O Toque Terapêutico já foi ensinado em mais de 80 faculdades nos Estados Unidos e em 68 países. Ironicamente, esta terapia não envolve essencialmente nenhum contacto entre o curador e o paciente. Ao contrário, o curador determina os bloqueios no campo energético do paciente colocando as mãos de 2 a 6 polegadas do corpo, com movimentos rítmicos e lentos. O curador trabalha então para reabastecer o fluxo de energia com movimentos das mãos semelhantes aonde necessário. É eficaz para aliviar a congestão e remover obstruções. O Toque Terapêutico demonstrou diminuir a ansiedade, a tensão, dores, e inflamações. Como a acupunctura, é uma óptima terapia complementar se decidir submeter-se a tratamento convencional.

Terapia Marma. Os praticantes de Ayurveda usam os pontos sensíveis na pele a que chamam marmas (Parecidos com os meridianos da medicina chinesa). A estimulação dos marmas dirige o fluxo de energia e faz a ligação entre a mente e o corpo. A terapia de massagens marma estabiliza a energia no corpo estimulando qualquer dos 107 marmas. A meditação transcendental é um modo eficaz de estimular os três marmas primários a partir de dentro. Estes marmas encontram-se na cabeça, coração e parte de baixo do abdómen e têm uma forte influência nos restantes 104 marmas.

Os praticantes de Ayurveda determinam primeiro as energias específicas que estão desequilibradas no paciente. Uma vez determinadas, o praticante pode apontar os marmas a massajar para re-estabelecer a harmonia entre os campos de energia. Os praticantes usam com frequência uma massagem diária com óleo de sésamo (abhyanga) que alcança todos os marmas. Outro tratamento marma estimulante e que reforça o sistema imunitário é o pachkarma. Esta terapia altamente estimulante e calmante consiste em fazer pingar vários tipos de óleos na testa, juntamente com tratamentos médicos especiais à base de ervas introduzidos por meio de terapia a vapor e enemas de ervas.



Os pacientes de Ayurveda testemunham quão eficaz é a terapia marma para aliviar a tensão, dores e outras doenças crónicas. É também uma técnica inestimável para alcançar uma saúde e bem-estar vitais unificando a mente e o corpo. A terapia marma é oferecida nas clínicas de Ayurveda como uma terapia para pacientes internos ou externos.



Hidroterapia. A hidroterapia é usada há séculos para manter uma boa saúde. O processo envolve a utilização de água (quente, fria, gelada, a vapor, etc.) num banho sitz, douche, jacuzi, sauna, chuveiro, banho de imersão, cataplasmas, banhos de pés, invólucro, etc. O tratamento de hidroterapia mais comum para HBP é uma imersão parcial da zona pélvica. Pode ser feito em água quente, água fria, ou numa combinação de água quente e fria. Um banho sitz quente é muitas vezes dado inicialmente para relaxar e abrir a passagem urinária. Este banho é tomado durante três a dez minutos em água entre 40,5 e 45 graus centígrados, seguido de uma lavagem a esponja da zona pélvica. Um banho quente dos pés entre 43 e 46 graus centígrados juntamente com o banho sitz causou um alívio ainda maior. Um banho sitz neutro (dado entre 33 e 35 ºC, de 15minutos a duas horas, é eficaz para reduzir inflamações agudas.





Possivelmente, a maior descoberta para a cura da próstata em décadas!


Até há uns anos atrás, se a sua próstata o continuasse a incomodar não teria muita escolha. Mesmo depois de experimentar todas as terapias complementares teria que considerar a cirurgia. Para a maior parte dos homens, já não é necessário fazê-lo. Há uma opção melhor - uma opção muito melhor: hipertermia transrectal ou transuretral. É um tratamento de microondas a altas temperaturas que foi proposto pela primeira vez pelo Dr. Jozef Mendecki, em 1980 (apesar de que só recentemente foi aprovado pela FDA). Desenvolveu a tecnologia com uma das principais empresas de microondas em Israel.

Com base no princípio de que é possível aquecer e destruir o tecido hipertrofiado dentro da próstata sem desequilibrar as funções da glândula, a hipertermia foi utilizada pela primeira vez com um aplicador especial colocado no recto, a partir do qual microondas hipertérmicas profundas foram enviadas para a parte de trás da próstata. A zona rectal estava protegida com um dispositivo de arrefecimento, uma vez que as microondas aquecem o tecido da próstata até 43 graus centígrados (106 graus Fahrenheit). Nos últimos dois anos, um novo método, utilizado cada vez por mais clínicas, foi inventado: uma pequeníssima varinha de microondas é introduzida sem dor através da uretra (o canal urinário do pénis) para chegar à parte central da próstata e aquece precisamente a zona aonde a glândula, na maior parte das vezes, causa obstrução do fluxo urinário.

Um tratamento de hipertermia leva 60 minutos e é dado semanalmente durante quatro a oito semanas. É completamente livre de dor, não necessita de anestesia e é uma operação para pacientes externos. É altamente eficaz em mais de 70 por cento dos casos e em geral custa de $1.000 a $2.000, comparado com $10.000 a $18.000 por um TURP com a necessária hospitalização.

Apesar de tudo, não tem havido grande pressa em adoptar ou falar nesta operação. Porquê? Economia, acho eu. Os TURPs são a base financeira da urologia, e a hipertermia ameaça uma técnica cirúrgica salvaguardada que significa, só nos EUA, cerca de 400.000 operações altamente rentáveis por ano.



Tratamentos prometedores no horizonte

Além da hipertermia, há dois tratamentos em investigação neste momento que parecem prometedores como alternativas eficazes para o método arriscado e sanguinolento do TURP. Uma é a criocirúrgia, durante o qual nitrogénio liquido super-arrefecido congela e mata o tecido prostático hipertrofiado. O outro é a cirurgia com raios laser, durante a qual um instrumento é introduzido no pénis para raspar a parte da próstata que está a causar o bloqueio.

De momento, no entanto, a melhor maneira de tratar HBP avançada é com hipertermia e apoio alimentar - uma combinação completamente livre de riscos. Dois terços a três quartos de todos os homens que seguem este método têm resultados satisfatórios, com os quais podem viver sem efeitos secundários.



Para saber mais, peça o ebook "O que todo o Homem deve saber sobre a Próstata" aqui, é GRÁTIS:
http://ebookdoshomensdepoisdos40.blogspot.pt/