quarta-feira, 23 de abril de 2014

Causas da HBP ( aumento benigno da Próstata)

Causas da HBP

Normalmente, as causas, são deficiências nutricionais no nosso organismo, que aparecem com a idade e/ou com os abusos que fazemos. Quem lhe disser que é por causa da Testosterona... não sabe bem o que diz!
Essas deficiências (crónicas) podem ser supridas pelos nutrientes em falta. Por isso se criou a formula nutricional e sinergética do "SSP3-Forte", que contém tais nutrientes. Ele ajuda a resolver eficazmente o problema da HBP, pode ter a certeza.


Agora vou explicar porque se criou este suplemento nutricional  "SSP3-Forte, Prostate & Virility Formula" e porque tanto se tem divulgado a todos os homens que sofram de HBP:

- É muito simples...PORQUE É EFICAZ !
E tudo o que possa aumentar a qualidade de vida num homem com HBP, é sempre muito bem-vindo. 

Passo a explicar:
- Se sofre de HBP ou HPB, vulgarmente conhecido pela próstata aumentada, a medicina convencional (aquela que mais conhecemos) não lhe dá muita escolha.
O tratamento normal é com remédios químicos (fármacos) que lhe podem tirar a sua masculinidade e virilidade ou com uma operação horrível que se chama "Ressecção TransUretral da Próstata" (TURP). Por vezes chama de “raspagem à próstata”.

Deixe-me contar-lhe o que é (porque nenhum médico lhe vai contar), para que possa saber porque é que a deve evitar até ter tentado todas as opções oferecidas pelas Medicinas Alternativas ( eu prefiro a Nutricional, por ser a melhor para problemas crónicos como a Hipertrofia Prostática Benigna ).

Instrumentos que cortam tecido são introduzidos pela uretra acima até chegar à próstata.
Uma vez aí, as zonas hipertrofiadas da próstata são cortadas.
A ideia de cortar um órgão, fatia a fatia sanguinolenta, sempre me horrorizou.

Os pacientes que passaram por isto sabem claramente que o período pós-operatório também não é coisa fácil.

Há uma tendência para sangrar e perder fluidos e as infecções pós-operatórias aparecem quase de certeza .

Pode ficar surpreendido ao saber que, segundo vários estudos, até a expectativa de vida diminui - em grande parte devido a um aumento de mortalidade cardíaca.

O desempenho sexual também fica comprometido chegando mesmo à impotência total.
A incontinência é, ainda, outra das consequências frequentes; ter de ficar a usar fralda para o resto da vida, já pensou?

... E não acaba aqui. Alguns efeitos secundários a longo prazo, colectados estatisticamente, incluem:
• Incontinência urinária em 5 por cento dos pacientes e impotência permanente em 10 por cento.
• A maioria dos pacientes pós-TURP sofrem de "ejaculação inversa" (O sémen vai para dentro e não para fora). O que certamente afecta a fertilidade masculina.
• E 70 por cento dos que sofrem de ejaculação inversa também sofrem de diminuição ou mudança na intensidade do orgasmo.
• Pior de tudo é que, depois de tudo isto, a TURP não é o tratamento definitivo. Nem existe tal tratamento, porque a HBP é um problema crónico. A TURP apenas pode aliviar temporariamente os sintomas da HBP.

Não é intenção deste texto assustá-lo ou alarmá-lo!
O que se pretende é avisá-lo para estes fatos que podem ser evitados e poupar-lhe muitas situações desagraveis, por vezes permanentes para o resto da vida.

Pense por um momento sobre o resto da sua vida se estiver no grupo com sintomas!
Mas, estas preocupações não têm que lhe dizer respeito. Porque, utilizando uma alternativa nutricional e natural, uma próstata hipertrofiada pode quase sempre ser controlada sem cirurgia. Portanto, pode evitar a TURP.
A 1ª atitude é pela alteração de alimentação e de seu estilo de vida diária. ( se quiser saber como, comente e pergunte-me.)
A 2ª é usar diariamente o suplemento “SSP3-Forte, Prostate & Virility Formula”. Ele pode fazer muito por si, tal como tem feito por muitos homens na Europa.

Em caso de dúvidas, pergunte ao médico sobre a TURP. Pergunte se ele se deixava operar à HBP sabendo que há outras Alternativas melhores, mais eficazes e não dolorosas (como o SSP3-Forte).

Na minha opinião, até é melhor consultar sempre mais do que um médico, para assim poder chegar a uma conclusão mais fiel. Nunca fique com uma única avaliação, quer no consultório quer nos exames.