quinta-feira, 6 de junho de 2013

Café é o mais novo aliado na prevenção do câncer de próstata


O Café é o quê?...Esta noticia , publicada por uma empresa de venda de máquinas de café não é verdadeira e interpreta mal o estudo que foi realizado.


Na realidade o café prejudica indiretamente a próstata, devido ao metabolismo da cafeína necessitar de muito Zinco. Ora, o zinco é fundamental para o bom funcionamento e plena saúde deste orgão. Portanto, por analogia, logo se depreende que quem toma muito café e tem a alimentação normal dos nosso dias, terá deficiências diárias em Zinco. Se beber álcool , como cerveja ou vinho por exemplo, agravará ainda mais essa deficiência de Zinco no seu organismo.

Passo a transcrever:

Teores totais de Zinco nesta glândula chegam a ser 10 vezes maior que em outros tecidos. Entretanto, as concentrações de Zinco nas células cancerígenas da próstata são significativamente reduzidas.

Estudo realizado pela Universidade de Medicina de Wayne em parceria com a Universidade do Centro Científico Médico de Wisconsin nos Estados Unidos, utilizou ratos para dosar os efeitos do Zinco no desenvolvimento de câncer prostático. Após a pesquisa, os pesos tumorais foram significativamente mais elevados nos ratos que tiveram consumos deficientes ou elevados de Zinco, sugerindo que uma ingestão dietética equilibrada pode desempenhar papel protetor.

Dois hormônios possuem efeitos diretos no controle do câncer: IGF-1 e IGFBP-3. Níveis elevados de IGF-1 e baixos de IGFBP-3 estimulam o câncer; portanto, o ideal é termos níveis baixos de IGF-1 e altos de IGFBP-3.

A resposta em relação ao Zinco foi a seguinte:
- Consumo insuficiente (control): IGF-1 alto (prejudicial) e IGFBP-3 normal.
- Consumo suficiente (30mg/dia): IGF-1 baixo (bom) e IGFBP-3 normal.
- Consumo elevado (150mg/ dia): IGF-1 alto (mau) e IGFBP-3 normal.

Sendo assim, conclui-se que o equilíbrio é o segredo. Nem muito, nem pouco. Apenas o suficiente.


Ainda mais:

A chave para a saúde a longo prazo da próstata é a prevenção da dieta e o diagnóstico precoce. Zinco e Silênio são dois marcadores de ingestão alimentar, que têm sido fortemente associados à HBP prevenção e diagnóstico. A próstata acumula mais zinco do que qualquer outro tecido mole no corpo, fazendo com que a ingestão adequada de zinco uma preocupação primária para a próstata. 
Acumulação de zinco inibe a capacidade metastática de células malignas da próstata e efeitos exposições do ciclo celular através da sua indução de apoptose (a)
Os estudos mostraram que os níveis de zinco adequados no corpo são fortemente correlacionados com uma diminuição em várias doenças prostáticas.
Outro mineral que se tornou proeminente na prevenção da Hiperplasia benigna da Próstata é o Selênio. Estudos realizados na Universidade de Minnesota determinou que o selénio é um promissor agente preventivo da próstata para a saúde, devido à sua indução de espécies reactivas de oxigénio (ROS) mediada por apoptose, DNA quebras em cadeia simples e p53 e caspase-dependente apoptose independente de células cancerosas prostáticas estromais e epiteliais.

(a) Apoptose, conhecida como "morte celular programada" (a definição correta é "morte celular não seguida de autólise") é um tipo de "auto-destruição celular" que ocorre de forma ordenada e demanda energia para a sua execução (diferentemente da necrose). 

Tudo isto e os outros nutrientes importantes, você encontra no remédio natural para a próstata, o "SSP3-Forte", de forma equilibrada e sinergética. Proteja-se! Procure no Google por ele.