quarta-feira, 12 de junho de 2013

Próstata, HBP, o que se diz por aí

Li hoje num blog de um médico (convencional) o seguinte:

"A evolução de nossa espécie houve por bem que a uretra atravessasse a próstata, ao sair da bexiga.   Esse capricho anatômico não criou problemas no passado, quando poucos passavam dos 30 anos. Hoje, pagamos o preço pela teimosia de viver mais tempo".

Comentário:
Que analogia mais errada, por falta de conhecimento da génese do problema do aumento da próstata.
Pelo que se diz nesse blog, TODO o homem irá sofrer de HBP, visto que todos nós temos a uretra a passar pelo meio da próstata!  
Não é verdade que estamos TODOS condenados á HBP. Há de facto uma grande percentagem, mas isto não acontece OBRIGATORIAMENTE a todos os homens.
O aumento da próstata (HBP) deve-se a diferencias nutricionais, que com a idade se agravam, visto que o corpo humano tem mais dificuldade no metabolismo dos alimentos que ainda piora devido á falta de qualidade nos alimentos ricos nesses nutrientes fundamentais ao bom funcionamento da próstata e, também devido ao estilo de vida que cada um de nós leva.
É também um mito que a Testosterona seja a culpada de tal aumento. Se assim fosse, qualquer homem entre os 18 e os 25 anos, idade em que os níveis de testosterona são normalmente altos, teriam a próstata no tamanho de "bolas de ténis", não?

Saiba mais neste link:


Quanto ao desequilíbrio nutricional:
Há nutrientes que são indispensáveis para a próstata e que a falta deles tudo desequilibra a nível enzimático, originando posteriormente problemas como a HBP. São eles os principais:
- Zinco
- Selénio
- Vitamina E
- Ácidos gordos

Ora, o que acontece é que com alimentação de hoje e o estilo de vida, à medida que os anos passam, o organismo masculino vai tendo mais dificuldades em obter convenientemente estes nutrientes. O possibilidade de ter problemas (HBP) aumenta mais ainda se o homem tem excesso de peso, se bebe álcool, café, come muitas gorduras saturadas e carnes vermelhas, se não faz exercício físico, se toma determinados medicamentos (fármacos), tais como:
  • Medicamentos para a pressão arterial
  • Diuréticos
  • Antidepressivos
  • Medicamentos para a ansiedade
  • A maioria dos Tranquilizantes
  • Medicamentos para regular  batimento cardíaco
  • Medicamentos para espasmos intestinais
  • Medicamentos para  a bexiga
  • Medicamentos para a doença de Parkinson
  • Medicamentos para alergias (anti-histamínicos)
  • Relaxantes musculares
  • Medicamentos para ulceras
  • Imunossupressores
  • e outros...


 Saiba ainda mais neste Link: