domingo, 14 de agosto de 2016

Cirurgia à próstata aumentada


Problemas na Próstata Aumentada podem ser, quase sempre,
controlados SEM cirurgia. Isto, raramente lhe dizem numa consulta.


Se sofre de HBP (aumento da próstata) , a medicina convencional ( aquela praticada pelo urologista que normalmente conhecemos) não lhe dá muita escolha. O tratamento normal é, frequentemente, uma operação horrível que se chama "ressecção transuretral da próstata" (TURP), oo também conhecida por RTU ou, ainda, por raspagem da próstata

 Deixe-me contar-lhe o que é, para que possa saber porque é que a deve evitar até ter tentado todas as opções oferecidas pela Medicina Complementar Alternativa:
- Instrumentos que cortam tecido são introduzidos pela uretra acima até chegar à próstata. Uma vez aí, as zonas hipertrofiadas da próstata são cortadas. A ideia de cortar um órgão, fatia a fatia sanguinolenta, sempre me horrorizou. Os pacientes que passaram por isto sabem claramente que o período pós-operatório também não é nenhum piquenique. Há uma tendência para sangrar e perder fluidos e as infecções pós-operatórias aparecem quase de certeza . Pode ficar surpreendido ao saber que, segundo vários estudos, até a expectativa de vida diminui - em grande parte devido a um aumento de mortalidade cardíaca. 
O desempenho sexual também fica comprometido  chegando mesmo à impotência total. A incontinência é, ainda, outra das consequências frequentes; ter de ficar a usar fralda para o resto da vida, já pensou?


Raspagem da próstata, consequências:

Alguns efeitos colaterais a longo prazo, colectados estatisticamente, incluem incontinência urinária em muitos dos pacientes e impotência permanente numa grande percentagem.
Mais, a maioria dos pacientes pós-TURP sofrem de "ejaculação inversa" (O sémen vai para dentro e não para fora). O que certamente afecta a fertilidade masculina. E 70 por cento dos que sofrem de ejaculação inversa também sofrem de diminuição ou mudança na intensidade do orgasmo.

Mais ainda...  sem próstata o pénis não funciona... Homens que são submetidos a prostatectomia total (retirada completa da próstata), apresentam impotência, diminuição do tamanho do pénis  alteração do tecido do corpo cavernoso peniano (o tecido passa a ser cartilaginoso, prejudicando a capacidade de ereção), doença de peyronie (cicatriz no tecido peniano, causa deformação e dor), entre outros problemas.

Mas estas preocupações não têm que lhe dizer respeito, porque fazendo prevenção e tratando da HPB com o remédio natural SSP3-Forte, o tamanho da próstata e o PSA voltarão aos níveis normais evitando, assim, a cirurgia. SSP3-Forte é um suplemento nutriterápico, a melhor de todas as opções oferecidas pela Medicina Nutricional, Complementar e Alternativa.


Para saber sobre a bula do SSP3-Forte, está tudo publicado na Internet neste link: