segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

3 - CANCER DA PRÓSTATA, DEMASIADO DIAGNOSTICADO E DEMASIADO TRATADO

Quando o cancro aparece na próstata, é normalmente aquilo a que os médicos chamam "cancro primário", o que significa que não se espalhou para outras partes do corpo. Começa na próstata e fica-se pela próstata. HBP não significa que virá a ter cancro da próstata. Não há evidência de espécie alguma que as duas doenças estejam relacionadas.



O cancro da próstata é uma das formas de cancro menos compreendido porque na verdade não sabemos o que o provoca. O que sabemos é que o cancro da próstata aparece principalmente em homens de mais idade. Um pouco mais de 80 por cento destes cancros são em homens com mais de 65 anos, e à volta dos 80 anos, cerca de 80 por cento dos homens têm alguma forma de cancro da próstata. Muitas vezes estes cancros mantêm-se inactivos durante anos antes de se notarem sintomas - e muitos homens podem nunca vir a ter sintomas. Apesar disso, a Sociedade Americana para o Cancro indica que cerca de 10 por cento de homens americanos virão a ter cancro da próstata em algum período da vida.



Nunca é demasiado tarde para tomar conta da sua própria saúde




Este Programa de Oito Etapas foi criado para poder ajudar a evitar que venha a ser uma dessas estatísticas. Mas mesmo se já o tiverem diagnosticado como sofrendo de cancro numa fase inicial, este programa pode ajudá-lo. Não lhe estamos a dizer que deixe de visitar os seu urologista ou médico de clínica geral, mas pedimos-lhe que lhe fale de como estas recomendações podem ser inseridas no seu regime de tratamentos. Quando o fizer, vai ver que tem mais opções do que pensava.



As simples mudanças de estilo de vida que lhe indicamos mais adiante neste livro podem reduzir em grande parte ou até eliminar quaisquer sintomas que já estejam presentes. E se for um caso avançado que necessite uma forma de tratamento convencional, este programa pode ajudá-lo a aliviar as dores e a melhorar o efeito do tratamento.



PSA - uma prova controversa para detectar o cancro



Se tiver problemas da próstata, o seu médico provavelmente vai querer utilizar a prova do antigene específico da próstata (PSA) para determinar se os seus problemas são devidos a um cancro - a maior parte dos médicos fá-lo. Este teste ao sangue mede o nível duma proteína que só se encontra na próstata. Se a prova tiver como resultado um nível alto de PSA, suspeita-se um cancro.



Temos de lhe dizer que, recentemente, a prova do PSA tem sido atacada. O problema é que pode dar resultados positivos quando não há cancro nenhum ou resultados negativos quando há cancro. Por isso, segundo um artigo recente na revista Health, muitos investigadores e alguns médicos americanos agora acham que "os resultados do PSA ... representam um instrumento pouco sofisticado e podem dar origem a uma operação que pode desnecessariamente estragar os seus tubos."



Deve concordar em fazer a prova?



Então o que é que faz se o seu médico quiser utilizar o PSA no seu caso? Este é um duro problema. Para homens que têm dores e outros sintomas - homens que podem estar nas fases terminais de cancro - o teste pode ser necessário. Mas se estiver nas fases iniciais de cancro que se limita à próstata, talvez passe melhor sem o fazer.



Os resultados positivos do PSA podem encorajar o seu médico a convencê-lo a fazer uma operação e a submeter-se a outros métodos radicais que pura e simplesmente não são necessários se o seu tumor for pequeno ou limitado à próstata. Como diz a revista Health, "É por esta razão que o Instituto Nacional do Cancro não sanciona as provas PSA ... Isto não é como cortar o cabelo. É um teste ao sangue sobre o qual os homens devem saber alguma coisa antes de o fazer."



O melhor que o seu médico pode fazer pelos seus problemas da próstata é nada. Você, por outro lado, deve dar-se conta de que há muita coisa que pode fazer agora mesmo para reduzir drásticamente os seus sintomas - e até para os eliminar de todo. Na maior parte dos casos, o cancro da próstata pode ser controlado com uma dieta apropriada, exercício e terapias naturais - os pilares do Programa em Oito Etapas. Mas antes de chegar aos pormenores deste programa, tem que perceber como se desenvolve o cancro da próstata.



Cancro da próstata - de A a D



Nos Estados Unidos da América usa-se o sistema Whitmore-Jewitt para classificar o potencial maligno do cancro da próstata durante o progresso da doença do estado A ao D.



O cancro no estado A encontra-se geralmente só quando a biópsia é feita para o que se pensa ser HBP. Um tumor no estado A está geralmente limitado à glândula prostática. Não se espalhou por nenhuma outra parte do corpo - o que o torna relativamente passivo. O cancro no estado A raramente produz sintomas e não se pode detectar com um exame ao recto ou um teste ao sangue. O resultado é que geralmente passa despercebido.



Alguns médicos esperam arranjar um teste que permita detectar o cancro neste estado - mas nós esperamos verdadeiramente que não consigam. Se os médicos conseguirem detectar o cancro da próstata tão cedo, só dará lugar a mais medo, mais infelicidade e mais operações desnecessárias a homens mais jovens que de outro modo levariam vidas normais.



O cancro no estado B também está confinado à próstata. Aparece à apalpação como um nódulo duro e por isso é detectável com um exame digital rectal. Se o tumor detectado for pequeno, é sub-categorizado como um cancro B1. Um tumor maior é sub-categorizado como um B2. Os sintomas são os mesmos que para HBP - uma necessidade frequente e urgente de urinar e um fluxo interrompido ou reduzido - mas por vezes não há sintomas nenhuns.



Vinte a trinta por cento dos homens a quem é diagnosticado o cancro da próstata entram na categoria do estado B. Se é um deles, pedimos-lhe vivamente que não deixe o seu médico convencê-lo a fazer tratamentos radicais. Primeiro fale-lhe do Programa de Oito Etapas. Se ele continuar a bombardeá-lo, procure outro médico - ou pelo menos peça uma segunda opinião. Procure um médico que esteja qualificado para utilizar este método que se aplica a todo o corpo - um método que é muito, muito mais eficaz a longo prazo do que a filosofia de cirurgia-e-medicamentos - a única filosofia de demasiados médicos americanos.



O cancro no estado C é maior e já não se limita à próstata. Em geral, isto significa que o tumor já se espalhou para os sacos seminais. Este estado é facilmente detectado com um exame rectal. O tumor é duro e ao tacto parece ter-se espalhado por trás da base da próstata e por cima através dos testículos. Os sintomas podem ser parecidos com os do cancro no estado B mas em geral são mais pronunciados - e podem ser dolorosos.



É importante lembrar que o cancro da próstata cresce lentamente. Apesar de que a terapia hormonal e à base de radiações são muitas vezes sugeridas para o cancro da próstata no estado C, nenhuma produz tantos benefícios como os tratamentos alternativos ou complementares. A medicina alternativa incorpora ervas e maneiras naturais de aumentar a sua própria imunidade para impedir que os tumores se espalhem. É aqui que a medicina de Ayurveda, homeopatia e acupunctura podem ter um papel importante no controlo da doença.



O cancro no estado D já se espalhou para além da próstata a outras partes do corpo. Um tumor no estado D1 só se espalhou até à região dos nódulos linfáticos na pélvis. Um tumor no estado D2 é ainda mais sério porque se espalhou a outras zonas, como por exemplo os pulmões e ossos.



Os sintomas do cancro no estado D incluem sérios problemas durante a micção, perda de peso, e dores nos ossos nas costas, em baixo, na pélvis e na parte de cima das coxas. O cancro no estado D não pode ser curado - mas pode ser controlado sem cirurgia.